Últimos chasques



O Meu Mate nasceu em 2016 como uma comunidade voltada à compartilhar e fomentar o hábito gaúcho do chimarrão e também de unir todas as pessoas em volta desta tradição que mantém nossa alma e coração aquecidos.

Hoje, com milhares de seguidores em torno deste objetivo, alcançamos um novo patamar. Comercializamos produtos com a autêntica marca gaúcha e com o toque de carinho e design da nossa equipe, espalhando por todo esse Brasil produtos que deixam o hábito de cevar um amargo ainda mais especial.
Siga @_meumate no Instagram e faça parte desta comunidade com a gente!
http://instagram.com/_meumate



Rogério Bastos, Jornalista, radialista, professor de historia, juntamente com sua esposa Liliane Pappen Bastos, Presidente do Instituto Escola do Chimarrão, de Venâncio Aires, também Jornalista, design gráfica, ambos palestrantes, agora produzem e apresentam o programa Identidade Gaúcha – Um programa com o DNA da Gauchada – pela Radio Quero-Quero.net, a Sentinela dos Pampas e pela Radio Acácia FM 87.9, comunitária do Jardim Algarve, em Alvorada. Vai ao ar de terça a quinta das 8h as 10h.

Dentro da programa existem quadros que informam como:

Medicina Campeira e Povoeira – Com Severino Moreira, de Candiota nas terças
Tropeirismo Biriva. História, canto e dança – com Cristiano Barbosa, de Antônio Prado, toda quarta-feira

Reminiscências – Com Renata Pletz, de São Jeronimo, toda a quinta-feira

Repontando Datas – Todos dias de programa (terça a sexta, perto da abertura para dar o start do programa) com o artista plástico, advogado, poeta, compositor e chargista Léo Ribeiro de Souza

Uma novidade dentro do programa é que o segundo bloco é dedicado à musicas de mulheres e o terceiro para musicas de grupos de danças que chamamos de bloco do ENART. Musicas que são feitas para entradas e retiradas e ficam só ali no palco, e depois, esquecidas.

Quando o programa leva convidados especiais tem live no canal e fanpage do Identidade Gaúcha e perfis do facebook. Para o dia 9/08, teremos Leo Ribeiro falando sobre a Tertulia Maçônica e dia 22 de agosto especial “Falando em Folclore” com a Comissão Gaúcha de Folclore, Febrarp, Cioff e MinC. De terça a quinta, Identidade Gaúcha, o programa com o DNA da Gauchada, das 8h as 10h.


Colaboração: Rogério Bastos



Após 2 dias de muito trabalho a comissão julgadora do 10º Canto Farroupilha de Alegrete divulgou nesta sexta-feira (03), as músicas classificadas para o festival que acontece nos dias 07, 08 e 09 de setembro no CTG Farroupilha.Lembrando que a triagem para o 4º Cantinho Farroupilha ainda será realizada.

Confira a baixo as obras selecionadas, sendo 08 pela Fase Geral e 04 pela Fase Local do festival.

MÚSICAS CLASSIFICADAS:

FASE GERAL

01 - ANTÔNIO DE LOS PERROS
Letra: Leonardo Borges
Música: Daniel Cavalheiro

02 - CARNEADOR
Letra: Adriano Alves
Música: Gabriel Selvage

03 - MEU PINGO DE LEI
Letra: Jorge Rodrigues e Cicero Fontoura
Música: Mauro Silva

04 - OUTRO MATE, CHINOQUINHA
Letra: Helvio Casalinho
Música: Jari Terres

05 - PERMISSO!
Letra: Matheus Alves
Música: Osmar Proença

06 - ARETRATO DE CAMPANHA
Letra: Jarbas Batu e Odegar Bañolas
Música: Juliano Moreno

07 - RINCÃO
Letra: Lisandro Amaral
Música: Alex Har

08 - SOMBRAS
Letra: Thiago Souza, Túlio Souza e Gilberto Lamaison
Música: Marcelinho Carvalho


SUPLENTES
01 - CARRETEIRO DA ILUSÃO
Letra: Dilamar Costenaro e Nenito Sarturi
Música: Zulmar Benites

02 - MILONGA DE TODO O ANO
Letra: Francisco Brasil
Música: Kiko Goulart


FASE LOCAL

01 - NA PONTA DO LAÇO
Letra: Maximiliano Alves de Moraes
Música: Joaquim Brasil e Gustavo Vilaverde

02 - QUANDO A SAUDADE SE ARRANCHA
Letra e Música: Edson do Carmo

03 - QUANDO UM LORO SE ATORA
Letra: Passarinho Teixeira Nunes
Música: Gerson Brandolt

04 - RUMO, ESTRADA E ESSÊNCIA
Letra: Josselaine Fernandes da Silva
Música: Patrícia Pedroso e Leonardo Severo


SUPLENTE
01 - GALPÃO
Letra e Música: Marquito Ferreira da Costa

FOTO: DIVULGAÇÃO
Fonte: Portal dos Festivais

Vencedores da Coxilha Nativista de Cruz Alta 2018
Thaís Quevedo / Divulgação


Ao longo dos quatro dias da sua 38ª edição, a Coxilha Nativista reuniu cerca de 12 mil pessoas no ginásio José Westphalen Correa, em Cruz Alta. Único dos grandes festivais voltados à música regional do Rio Grande do Sul que jamais interrompeu sua realização anual, a Coxilha chegou ao seu final na noite de sábado (28), consagrando como grande campeã Inventário de Campo, que ficou com os prêmios de melhor música, letra e melodia.

Com letra de Juliano Santos e Michel Plautz e melodia de Marcelo de Araújo Nunes, Inventário de Campo foi escrita e musicada em Cachoeira do Sul, em abril passado, durante um festival de barranca de rio. Nesse tipo de evento, a organização costuma dar aos participantes um tema, para que uma música seja criada e apresentada no mesmo dia. Os autores percorrem o circuito de festivais há cerca de 10 anos, mas esta foi a primeira vez que conseguiram classificar uma concorrente na Coxilha.

— É uma honra pisar no palco da Coxilha, por onde já passou tanta gente. Quem reparar vai perceber que nossa banda é composta só por gurizada — diz Juliano Santos.

Além de Araújo Nunes (gaita botoneira), o grupo que defendeu Inventário de Campo foi integrado pelo cantor Robson Garcia, o baixista Marcelo Holmos, os violonistas Isaac Menezes e Marcianinho Reis e os percussionistas Leonardo Borges e Juliano Santos. A reunião de jovens desbancou talentos consagrados presentes na competição, como Joca Martins, Chico Saratt, Jairo Lambari Fernandes, Lisandro Amaral e Mauro Moraes. Na comissão julgadora, estavam Shana Müller, Rogério Villagran, Edilberto Bérgamo, Marcio Rosado e Fabiano Fogaça.

— Fazemos uma coisa simples, terrunha, que passa nossa mensagem para o público. Se entenderem, estamos faceiros — comemorou Juliano.

A música que ficou com a segunda colocação foi Continuidade, interpretada pelo Quarteto Coração de Potro, com letra de Rafael Machado e melodia de Kiko Goulart. Em terceiro ficou Nobre Cavaleiro Andante, cantada por Pirisca Grecco, com letra e melodia de Carlos Eduardo Nunes.

A  38ª Coxilha recebeu como convidados especiais para apresentações durante a semana Yamandu Costa, Luiz Carlos Borges, João de Almeida Neto, Instrumental Picumã e Yangos.

Masterchef gaudério



Gujo Teixeira participa de concurso culinário na Coxilha Nativista
Coxilha Nativista / Divulgação


Antes da finalíssima no sábado, os músicos participaram de outra competição, fora do palco. No Parque Integrado de Exposições de Cruz Alta, artistas consagrados do regionalismo como Ita Cunha, Cristian Camargo, Marcelo Oliveira, Pirisca Grecco e a banda Yangos vestiram o avental para a segunda edição do concurso culinário Chef CCGL.

Eram sete equipes concorrendo por prêmios de R$ 500, R$ 300 e R$ 200. A brincadeira despertou o espírito competitivo dos músicos, que há meses vinham se provocando por meio de mensagens em um grupo do WhatsApp. Gujo Teixeira, compositor de Batendo Água (com Luiz Marenco), batia merengue para a sobremesa do grupo De Flor e Luna, com Jairo Lambari Fernandes, Mariele Teixeira e Charlise Bandeira. Deu ponto. A equipe foi a vencedora, com um filé ao molho de seis queijos e um doce de flores.

Duelo de virtuose



Yamandu Costa e Edilberto Bérgamo se apresentam na Coxilha Nativista de Cruz Alta 2018
Thaís Quevedo / Divulgação


A Coxilha Nativista privilegia desde o ano passado shows instrumentais. Músicos como Luiz Carlos Borges e Leonel Gomez se apresentaram no palco principal da festa, com com sucessos cantados, e também tocaram temas instrumentais na Praça Nativista, em frente ao ginásio José Westphalen Correa. Um dos momentos mais emocionantes do festival foi o show com Yamandu Costa, na noite de sexta-feira. O violonista se apresentou após a mostra competitiva, entrando no palco depois da meia-noite. Apesar do frio e do tempo úmido, o público não arredou pé do ginásio. Quem ficou até o final pôde assistir a uma performance de Yamandu com o gaiteiro Edilberto Bérgamo, virtuose da gaita-ponto - e também fornecedor de erva-mate uruguaia para o amigo radicado em terras cariocas.

— Podemos oferecer um show como esse porque sabemos que há gente interessada em uma música mais densa, que precisa de mais atenção. Em parte, isso é também um reflexo de não haver interrupção da Coxilha em 38 anos. Com consequência dessa continuidade, houve um trabalho muito consistente de formação de público — avalia Graciela Vogel, da coordenação do evento.

A comunidade e o festival



Robson Garcia, intérprete de Inventário de Campo, música vencedora da Coxilha Nativista de Cruz Alta 2018
Thaís Quevedo / Divulgação


Entre as diretrizes da Coxilha Nativista para as próximas edições, está aumentar a presença do festival na comunidade também ao longo do ano. Para isso, a organização já realiza encontros e atividades em escolas da rede pública de ensino. O próximo passo é também oferecer shows periódicos com instrumentistas renomados.

— A comunidade abraça o festival, se emociona e se sente parte dele. Sabemos que, para que isso continue ainda mais forte, é preciso estar presente no cotidiano da comunidade e das novas gerações — afirma o produtor cultural João Bosco Ayala.
Vencedores da 38ª Coxilha

Melhor música: Inventário de Campo (Intérprete: Robson Garcia. Letra: Juliano Santos e Michel Plautz. Melodia: Marcelo de Araújo Nunes
Intérprete: Marcelo Oliveira (Rosa de Pedra)
Letra: Inventário de Campo (Juliano Santos e Michel Plautz)
Melodia: Inventário de Campo (Marcelo de Araújo Nunes)
Instrumentista: João Paulo Deckert (Rosa de Pedra)
Arranjo: Rosa de Pedra
Conjunto vocal: Quarteto Coração de Potro (Continuidade)
Indumentária: Pirisca Greco (Nobre Cavaleiro Andante)
Música mais popular: Rancheira de Domador (Intérprete: Raineri Spohr. Letra e melodia: Felipe Correa)

Fonte: portal GaúchaZH


Para ver mais informações dos vencedores, clique aqui.



Neste último final de semana aconteceu na cidade de Santa Maria - 13ª RT a XXIV Edição do FestMirim, organizado pelo CPF Piá do Sul!

Mais uma vez o evento foi sucesso total, e todas as entidades participantes estão de parabéns!

Vamos conferir o resultado?

Categoria Força A
1º Lugar: CTG M’Bororé – Campo Bom – 30ªRT
2º Lugar: CTG Gildo de Freitas – Porto Alegre – 1ªRT
3º Lugar: CTG Aldeia dos Anjos – Gravataí – 1ªRT
4º Lugar: CTG Guapos do Itapuí – Campo Bom – 30ªRT
5º Lugar: CTG Lalau Miranda – Passo Fundo – 7ªRT

Categoria iniciantes
1º Lugar: Centro Farroupilha de Tradição Gaucha – Alegrete – 4ªRT
2º Lugar: CPF Alma Gaúcha – Santa Maria – 13ªRT
3º Lugar: CTG Querencia do Imbé – Imbé – 23ªRT
4º Lugar: CTG O Grito de Sepé – Entre Ijuis – 3ªRT
5º Lugar: CTG Gaspar Silveira Martins – Ajuricaba – 9ªRT

Melhor Entrada Iniciante
1º Lugar: Centro Farroupilha de Tradição Gaucha – Alegrete – 4ªRT
2º Lugar: CPF Alma Gaúcha – Santa Maria – 13ªRT
3º Lugar: CTG Querencia da Serra – Cruz Alta – 9ª RT

Melhor Saída Iniciante
1º Lugar: CTG Tropilha Crioula – São Borja – 3ªRT
2º Lugar: CTG Querencia do Imbé – Imbé – 23ªRT
3º Lugar: CTG Querencia da Serra – Cruz Alta – 9ªRT

Melhor Entrada Força A
1º Lugar: CTG Essência da Tradição – Novo Hamburgo – 30ªRT
2º Lugar: CTG Aldeia dos Anjos – Gravataí – 1ªRT
3º Lugar: CTG Lalau Miranda – Passo Fundo – 7ªRT

Melhor Saída Força A
1º Lugar: CTG Aldeia dos Anjos – Gravataí – 1ªRT
2º Lugar: CTG Rancho da Saudade – Cachoeirinha – 1ªRT
3º Lugar: CTG Lalau Miranda – Passo Fundo – 7ªRT

Resultado Geral Força A



Fonte: blog Cantinho Gaúcho, de Carolina Bouvie


GRUPO GUITARRA ALMA E GARGANTA


Guitarra Alma e Garganta é um grupo musical nativista composto por cinco instrumentistas, cantores e compositores.  Leandro Martins, Maurício Sena, Vinícius Lima, Júnior Saldanha e Nino Saldanha compõe a atual formação.

O grupo teve origem em 2011 Com Nino Saldanha, Maurício Sena e Leonardo Quadros na cidade de Viamão, neste ínterim também passaram pelo grupo outros músicos como Paulo Jacques, Djonatan dos Reis e Cassiano Santos. Num primeiro momento o grupo visava o resgate das músicas mais antigas dos festivais nativistas do RS. As inovações de arranjos vocais também foram e continuam sendo marcas do grupo. Do mesmo modo, a preocupação de mostrar ao público um trabalho de cordas a violões e contrabaixo tendo sempre a sensibilidade de transmitir com “alma” a música nativista e o intuito de registrar obras que oriundem do encontro musical do grupo.  Destes encontros resultaram inúmeras obras inéditas que circulam pelos festivais nativistas do nosso estado até hoje, sendo premiado em vários festivais como: O Rio Grande Canta o Cooperativismo, Aldeia da Canção Gaúcha, Acampamento da Arte Gaúcha, Gauderiada da Canção, Canto Campeiro, Femuvi, Eta em Canto, Salina da Canção, Cambona da Canção, Reculutando a Potrada, Canto Farroupilha, ainda marcando presença na Vigília do Canto Gaúcho, Canto do Charão, Poncho Verde da Canção Gaúcha, Canto a Dom João Luiz Pinto dos Santos, Coxilha Nativista e tantos outros festivais no RS.

Além de atuar nos festivais nativistas o grupo Guitarra Alma e Garganta também faz shows e apresentações a exemplo do Outubro Rosa em Balneário Pinhal, show de recepção da Seleção do Equador na Copa do Mundo de 2014 juntamente com o cantor Paulo Garcia, Festa Arroz com Leite em Viamão, show do Festival Ibiamom  da Canção, Boteco Tchê e outros.

No mês de Setembro, em meio às comemorações Farroupilhas e apresentações que são mais intensas, o grupo divide-se e vai às escolas contribuir com palestras e atividades culturais. Assim agindo, compromete-se e colabora para manter acesa a chama gaúcha que vem no DNA de nossas crianças.

Em 2014 o grupo amadurece a idéia de fazer um CD para registrar as obras que surgiam e consolidariam parcerias já identificadas com o trabalho do grupo. Além do músico, produtor, compositor e arranjador Marcio Rosado que assumiu a produção de todo trabalho, excelentes músicos, compositores, instrumentistas confiaram suas obras e cederam seus talentos para somarem-se ao grupo Guitarra Alma e Garganta, seja nas composições, talento vocal ou instrumental. Cita-se, neste primeiro álbum que será lançado dia 11 de agosto de 2018, as parcerias dos compositores Paulo Dias Garcia, Maximiliano Alves de Moraes, Vinícius Peixoto somadas às vozes dos cantores Cristiano Fantinel, Marcelo Oliveira e a gaita botoneira de Fabiano Torres.


Lançameto do CD do Grupo Guitarra Alma e Garganta - “Sem Titar o Pé do Estribo”


O evento acontecerá em 11 de agosto de 2018 às 20h30min no CTG Setembrina dos Farrapos em Viamão, cidade onde nasceu o grupo. 



Será oferecido um jantar, seguido do show de lançamento e logo após, baile animado pelo grupo Barbicacho.

Se farão presentes no evento o produtor do CD Marcio Rosado,  os compositores Paulo Dias Garcia, Leonardo Quadros, Vinícius Peixoto e Maximiliano Alves de Moraes os quais cederam suas obras para a abrilhantar o trabalho.  O Show ainda contará com artistas renomados no cenário nativista e no âmbito dos festivais do RS, tais como Marcelo Oliveira, Cristiano Fantinel e o acordeonista Fabiano que foram as participações especiais do álbum de lançamento.


Colaboração:  Nino Saldanha


Elenir tem o reconhecimento da cidade que adotou para viver


Pela primeira vez em sua história, o Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul terá uma candidata do sexo feminino disputando as eleições em janeiro, no Congresso, na cidade de São Borja, para a cadeira de presidente da federação. Elenir poderá se tornar a primeira mulher à ser gestora do MTG.

Elenir de Fátima Dill Winck,  é natural de Cruz Alta, casada com Ciro João Winck, residente em Panambí,  cidade que a recebeu e a condecorou com o título de cidadã panambiense.

Elenir é Pós-graduada em Geografia, pela UNIJUI. Iniciou sua carreira profissional como Professora na rede municipal de Panambi, em 1975 e na rede estadual, em 1978. Foi Vice-Diretora da Escola Estadual de Educação Básica Poncho Verde e durante doze anos (de 1984 a 1996) foi diretora da EMEF Presidente Costa e Silva. Nos anos de 1995 e 1996 integrou o Conselho Municipal de Educação de Panambi. Coordenadora Pedagógica da 36ᵃ Coordenadoria Regional de Educação de Ijui.(2007-2008).

Atuou como Presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Educação (CONSEME) da Associação dos Municípios do Planalto Médio – AMUPLAM, e integrante da diretoria da União dos Dirigentes Municipais de Educação do RS-UNDIME(2009 a 2012- 2015-2016). Foi Secretária Municipal de Educação e Cultura do município de Panambi, por quatro administrações: (1997/2000; 2001/2004; 2009/2012; 2013/ 2016).

Por várias gestões integrou o Departamento Cultural do Centro de Tradições Gaúchas Tropeiro Velho, de Panambi. Também foi Diretora Cultural da 9ª Região Tradicionalista, por quatro anos e Diretora Artística do Movimento Tradicionalista Gaúcho – MTG do Rio Grande do Sul por três anos. Avaliadora de vários concursos de Ciranda Cultural de Prendas e Entrevero Cultural de Peões. Atuou como relatora em Convenções e Congressos Tradicionalistas e foi organizadora e apresentadora de protocolos do MTG durante 2009, 2010 e 2011. Foi Presidente do 1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 6º Moinho da Canção Gaúcha de Panambi/RS.

Elenir presidiu a Comissão Executiva do 25º Entrevero Cultural de Peões do Rio Grande do Sul, realizado nos dias 18 a 20 de abril de 2013, em sua cidade. Conselheira do Movimento Tradicionalista Gaúcho, desde 2014. Foi vice-presidente de cultura do MTG, nos anos de 2014, 2015 e 2016.

Atualmente é vice-presidente de administração e finanças do MTG, desde o ano de 2017. É integrante do Lions Clube de Panambi,  desde 1995, onde se doa para ajudar a sua comunidade.


Fonte: blog do Rogério Bastos

Shana Müller apresenta o programa do Galpão Crioulo na Rádio Gaúcha
Foto: Julio Cordeiro/Agência RBS


A Rádio Gaúcha FM 93.7 AM 600 de Porto Alegre estreia neste domingo o programa Galpão Crioulo. No ar na RBS TV há 36 anos, a atração voltada ao regionalismo gaúcho estende sua abrangência para o rádio com um programa comandado pela artista e comunicadora Shana Müller.

Assim como na televisão, a atração, que será transmitida pela Rádio Gaúcha nas manhãs de domingo, vai valorizar os artistas consagrados e novos talentos da música regional gaúcha, a cultura, a arte, a tradição e o folclore do sul do Brasil. Com a estreia no Rádio, o produto passa a estar presente em todas plataformas de comunicação: jornal, internet, televisão e, agora, nas ondas do rádio.

Entre os conteúdos que farão parte da atração, estão entrevistas com convidados no estúdio, música ao vivo, crônicas sobre o universo e os fatos da cultura gaúcha regional, informações de agenda e curiosidades, como bastidores, além de muita música gaúcha, claro. O programa vai ao ar das 8h às 9h, preferencialmente ao vivo, permitindo a interação com os ouvintes.

A relação entre o programa televisivo e o rádio já contempla outras parcerias. A atração conta com o quadro Causos do Nêgo Veio, protagonizado por Neto. Nele conta suas histórias, já conhecidas dos ouvintes do programa Pretinho Básico, que vai ao ar pela Atlântida FM 94.3 de Porto Alegre.


Fonte: portal Tudorádio.com



A rádio Liberdade, da Rede Pampa, que está há quase quatro décadas no ar, renovou sua grade de programação. Dentre as novidades, está a estreia de 'Chimarreando com a Liberdade', no próximo dia 6, que será apresentado pelo diretor de Programação e Comercial da emissora, Evandro Leboutte. A atração será transmitida de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h. "Os gaúchos vão contar com grandes clássicos da nossa cultura gaúcha", adiantou o comunicador.

Segundo Leboutte, além de música gaúcha, nomes deste cenário musical vão brindar os ouvintes com mensagens carinhosas, contabilizando mais de 70 vinhetas. A emissora também transmitirá informações de trânsito e notícias e o apresentador informa que o ouvinte também pode participar do programa por meio do telefone (51) 3218.2626. "Estamos fazendo jus ao slogan 'No Campo e na Cidade, Rádio Liberdade'", diz o profissional.

O diretor destacou, ainda, que a rádio estará presente na Expointer, que ocorrerá de 25 de agosto a 2 de setembro, em Esteio, e na Semana Farroupilha de Porto Alegre, realizada em setembro. "Estamos inovando no site da rádio com muitas informações do campo, dicas de entretenimento e música boa", concluiu.

A emissora está em Porto Alegre e na Região Metropolitana no AM 970, e no Litoral Norte gaúcho pode ser ouvida no FM 99,7. Os ouvintes ainda podem acompanhar a programação pelos aplicativos para celulares e tablets (Android, iOS e Windows Phone) e diretamente pelo site


Fonte: portal Coletiva.net

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.