Últimos chasques



VOLTAMOS MEUS AMIGOS !!

Depois de mais de 03 (três) meses desativado, o #ProsaGalponeira está de volta.

Ao longo desse período que pausei a página para reorganizar a minha vida em uma nova cidade, também aproveitei para remodelar várias coisas na página e torná-la mais interativa para o público leitor. Abaixo irei transcrever algumas mudanças e anunciar algumas coisas que ainda estaremos remodelando ao longo das próximas semanas mas que, NÃO TIRARÃO A PÁGINA DO AR.

  • A primeira novidade e que algumas pessoas me relataram/reclamaram, era de que a barra de pesquisa anteriormente não funcionava. Problema corrigido, agora está funcionando perfeitamente;
  • Retiramos da página vários aplicativos e utilitários extras em "flash player", que pouco traziam de incremento ao conteúdo da página, mas que do contrário, faziam com que houvessem falhas e demora no carregamento do conteúdo principal do #ProsaGalponeira;
  • Transformamos a página em 'fullscreen' (tela cheia), retirando as bordas laterais e melhorando o visual da página;
  • Estamos melhorando a versão mobile, fazendo com que ao acessar o #ProsaGalponeira do seu Smartphone ou tablet/iPad, consiga ter a mesma interação  e acesso as informações que se estivesse acessando pelo computador/notebook;
  • Atualizamos todos os links de sites, blogs e rádios disponibilizados na barra superior (menu), sendo que foram retirados todos aqueles que não eram atualizados ou que não tiveram atividade no último ano, fazendo com que assim, o leitor que procurar um conteúdo parceiro pelo #ProsaGalponeira, saiba que encontrará um conteúdo atualizado e contemporâneo a partir dos links aqui disponibilizados;
  • Atualizamos (retirando alguns e modificando o nome de outros) nossos marcadores (tags), fazendo com que nosso público consiga acessar com mais facilidade os chasques procurados através deste atalho;
  • Estamos lançando a parceria com a página no Instagram "_MeuMate" que além de divulgarem fotos do nosso companheiro de todas as horas, conta também com uma loja de venda de cuias personalizadas muito lindas. Clique no link acima, siga eles e confiram todas as novidades. Quem desejar interagir com o _meumate, basta postar sua foto no facebook, marcá-los e utilizar a hashtag #meumate;
  • Estamos finalizando o processo de mudança da identidade visual da página. Mudaremos o nosso logo e o cabeçalho, procurando inovar e trazer uma nova identidade visual a página. Aguardem as novidades;
  • Por fim, a nossa nova área de "download", que será inaugurada e revelada em breve, com um post exclusivo sobre o seu conteúdo e utilizada. Fiquem ligados!!

Agradeço a todos os parceiros e colaboradores que enviaram suas pautas ao longo desses três meses e que não viram seu conteúdo ser publicado, desde já pedindo desculpas públicas por não ter conseguido colocar a página no ar antes. Agradeço imensamente também ao amigo Maurício Witicoski do portal Identidade Campeira (portal parceiro e que está sempre muito bem atualizado!), que gratuitamente nos prestou num excelente suporte de configuração do "HTML" da página. Se o Prosa conseguiu retornar as suas atividades habituais na data de hoje, muito se deve ao suporte do Maurício. Gracias amigo!

Saliento ainda, que nessa primeira semana serão publicada várias notícias de eventos antigos e que já aconteceram, mas que pelo caráter informativo do #ProsaGalponeira, se faz imprescindível que publiquemos. Notícias como o resultado dos principais festivais; resultado dos concursos de peões (que ocorreu em abril) e de prendas (ocorrido em maio) do Estado; dos concursos regionais de prendas e peões (junho e início de julho), entre outras notícias relevantes desse período. Quando necessário, faremos a menção ao final da postagem para esclarecer nossos leitores que tratam-se de matérias antigas e eventos já realizados.

De mais, solicito que cada um que acessar a página e verificar alguma inconsistência em alguma de suas ferramentas; falha ao operar ou acessar algo, por favor, nos encaminhem por e-mail (prosagalponeira@gmail.com) ou via mensagem no facebook o ocorrido, para que possamo estar corrigindo o mais breve possível.

Ainda estaremos realizando ajustes no decorrer desta semana e da próxima, mas sem necessidade de suspensão das atividades da página.


Atenciosamente,
Ítalo Dorneles - Editor - Arroio Grande/RS



Sessão de autógrafos contará com apresentação de Marco Aurélio Vasconcellos, Chico Saratt, Náufragos Urbanos e Marcello Caminha

O escritor, poeta e músico Martim César Gonçalves, estará na capital gaúcha no próximo dia 02 de agosto para o lançamento do livro Sangradouro, da Editora Movimento. A sessão de autógrafos será realizada a partir das 18h, na Livraria Letras&Cia do Shopping Paseo e contará com apresentação de artistas convidados como os músicos, Marco Aurélio Vasconcellos, Chico Saratt, Náufragos Urbanos e Marcello Caminha.

O mais novo livro de contos de Martim César - Sangradouro - traz como pano de fundo a história do Rio Grande do Sul, o imaginário fronteiriço e o tempo das charqueadas. A publicação, que conta com comentários dos jornalistas Juremir Machado da Silva e Juarez Fonseca, é uma edição ampliada de ‘Sob a luz de velas’, porém, com textos mais trabalhados e algumas variações. O autor busca retratar um pouco do lugar híbrido e mestiço em que habita; essa região de intersecção cultural, com suas singularidades e com seu pano de fundo mítico e histórico.

Dois afluentes de sangue correm nas páginas: aquele que tem a nascente no tempo de muitas guerras, no vai e vem da fronteira, na miscigenação forçada, no terrível extermínio indígena e na infame escravidão negra; e aquele que tem origem nas charqueadas, no caudal de sangue que saía dos corpos dos animais abatidos diariamente e que manchava de púrpura as águas do rio. A terra sangrava, com sangue de homens e animais, corria pelo rio.       

SOBRE O AUTOR

Martim César nasceu em Jaguarão, RS. É autor de 6 livros de poesia e contos. Vencedor por duas vezes do prêmio Rua dos Cataventos da Sociedade Mario Quintana de Poesia; Vencedor de mais de 30 festivais de músicas do RS e de mais de 10 festivais nacionais. Possui algo em torno de 70 premiações paralelas, incluindo melhor poesia, melhor letra e melhor tema social em diversos festivais gaúchos e nacionais. Indicado ao prêmio Açorianos 2010, como melhor letrista do RS. Coautor de 11 trabalhos discográficos ‘Caminhos de Si’; ‘Maria Conceição canta Martim César e Paulo Timm’; ‘Canções de a(r)mar e desa(r)mar (MPB)’; ‘Da mesma raiz’ (indicado ao açorianos de 2010) ‘Já se vieram’; ‘Memorial de Campo’; ‘Paisagem interior’, (com três indicações no Açorianos 2015), ‘Náufragos Urbanos’ (Indicado a melhor álbum de MPB do RS, pelo Açorianos 2015), os atuais ‘Caminhos de Si, o tempo’,  ‘Canciones que nacen del camino’ e ‘Doze Cantos Ibéricos e uma canção brasileira’ (vencedor do Açorianos 2017 nas categorias melhor álbum regional e melhor design gráfico). Atualmente está lançando o livro Sangradouro (contos) e possui em fase de publicação o livro  Gaúchos, a epopéia dos párias. (Poema épico). Além disso, está com dois cds em fase de gravação: Além das cercas de pedra e Náufragos Urbanos 2 – Relógios de areia.


Serviço:

Lançamento do Livro “Sangradouro”, de Mártim César
Data: 02/08/2018
Horário: 18h
Local: Livraria Letras&Cia do Shopping Paseo
Endereço: Av. Wenceslau Escobar, 1823 – Bairro: Tristeza
Informações:  patricia@ihnovecomunicacao.com/
Telefones: (51) 981815664
Entrada franca


Colaboração: Martim César e Alan Otto Redü



10º Canto Farroupilha e 4º Cantinho Farroupilha
Dias 07, 08 e 09 de setembro de 2018
Inscrições até 01/08/2018
Alegrete/RS

Regulamento e Ficha de Inscrição do 4º Cantinho Farroupilha

REGULAMENTO – FICHA DE INSCRIÇÃO

I – DA ORGANIZAÇÃO, SEDE, LOCAL E DATA:
Art. 1º – O 10º CANTO FARROUPILHA é uma criação da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, 4ª Região Tradicionalista e Coordenadoria dos Festejos Farroupilhas, nesta edição, realizado pelo Centro Farroupilha de Tradições Gaúchas. Será realizado na cidade do Alegrete RS, na sede do CTG Farroupilha, nos dias 07 e 08 de setembro de 2018.

Art. 2º – O 10º CANTO FARROUPILHA será desenvolvido dentro da temática regional campeira do RS, ou seja, as composições devem representar as raízes da nossa cultura, tanto no poema, como nos ritmos e instrumentos usados.

II – DOS OBJETIVOS:
Art. 3º – Despertar o interesse pela temática campeira/nativista; valorizar os talentos do município e Estados e desenvolver o gosto pelas criações mais identificadas com o regionalismo gaúcho.

Art. 4º – Incentivar a pesquisa das origens alegretenses e sul-americanas, resgatando aspectos da nossa história, cultura e tradição, com a projeção da terceira Capital Farroupilha, tanto regional quanto nacionalmente.

Art. 5º – Possibilitar o surgimento de novos talentos, tornando viável a divulgação de suas obras e ratificando os talentos já conhecidos.

Art. 6º – Premiar e divulgar os trabalhos musicais que receberem destaque no evento.

III – DA ADMINISTRAÇÃO:
Art. 7º – Compete à Comissão Organizadora:
a) escolher e convidar as pessoas que deverão integrar o júri, composto de três a cinco nomes de reconhecida idoneidade e autoridade, ao qual caberá o julgamento das composições que se inscreverem;

b) receber as inscrições para o Festival;

c) credenciar todos os participantes do evento, desde que os mesmos compareçam à comissão para tanto destacada;

d) credenciar repórteres, profissionais de rádio, jornais, TV e organizadores de festivais;

Art. 8º – Para participar do 10º CANTO FARROUPILHA, na Fase Local, os autores da letra e da música, assim como o intérprete, deverão ser obrigatoriamente nascidos no Alegrete-RS, ou que tenham residência fixa, no mínimo há três anos nesta cidade. Na fase estadual poderão participar autores, músicos e intérpretes do estado do RS, demais estados do Brasil, Argentina e Uruguai, desde que as composições estejam enquadradas nos itens a seguir.

Art. 9º – As composições inscritas deverão ser inéditas, ou seja, que não tenham sido gravadas em discos ou similares, ou premiadas em eventos do gênero.

Art. 10º – Cada compositor ou grupo poderá inscrever até 05 composições, de forma gratuita, até o dia 01 de agosto de 2018, impreterivelmente, sendo que, das inscritas, no máximo serão classificadas uma composição por autor ou em parcerias.

Art. 11º – Para a fase local, também, será selecionada uma composição por autor. Para participar da fase local é necessário anexar junto à ficha de inscrição: xerox do RG, CPF e comprovante de residência. Afim de provar legalmente o tempo exigido no art. 8º.

Art. 12º – Para ser inscrita, a composição deverá ser enviada em MP3 ou outro arquivo capaz de reproduzir a obra, com cópia da letra em arquivo PDF ou Word (sem a identificação dos autores), juntamente com a ficha de inscrição que se encontra no site www.alegrete.rs.gov.br, devidamente preenchida e assinada pelo(s) letrista(s) e pelo(s) compositor(es), até a data limite de 01 de agosto de 2018 para o e mail cantofarroupilhadealegrete@gmail.com.

Parágrafo Único – A triagem será realizada em data, ainda, a ser definida pela organização. Outrossim, a Coordenação do Evento não se responsabilizará pelos arquivos em MP3 ou similares que não estiverem em condições de ser reproduzidos.

Art. 13º – A inscrição implicará na autorização para gravação e comercialização dos trabalhos gravados em CD ou DVD, reservados os direitos previstos em lei, bem como edição e comercialização de partituras musicais das composições e utilização das gravações e fotos, material de divulgação, sem ônus para o evento, ressalvados apenas os direitos autorais pertinentes e previstos em legislação específica.

Art. 14º – A gravação das 12 músicas que irão compor o CD ou o DVD será no dia 8 de setembro de 2018, no momento de suas apresentações, ao vivo.

Art. 15º – O número de componentes de cada grupo musical não poderá ser superior a 07(sete) e nem inferior a 03 (três).

Art. 16º – Os intérpretes e músicos não poderão defender mais de 02 (duas) composições, sendo assim: Cada participante poderá subir ao palco para defender no máximo 02 (duas) composições.

Art. 17º – Os músicos e intérpretes masculinos e femininos, obrigatoriamente, deverão apresentar-se devidamente pilchados no palco, com a indumentária típica do Rio Grande do Sul, bem como dos demais países que compõem a macrorregião do Pampa (Argentina/Uruguai) – o gaúcho – sem descaracterização, admitindo-se traje de época, desde que fundada em pesquisas legais.

Art. 18º – A passagem de som das músicas classificadas será das 14 às 18 h do dia da apresentação de cada música, no local do festival.

Art. 19º – A avaliação dos trabalhos serão feitas nas duas noites de evento. Para a fase local serão classificadas 04 (quatro) músicas e para a fase estadual 08 (oito) músicas. As 12 (doze) composições serão apresentadas nos dias 07 e 08 de setembro.

Art. 20º – As músicas selecionadas da fase estadual receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo, a importância de R$ 2.000,00 (dois mil reais) por música. As músicas selecionadas na fase local receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos e Ajuda de Custo a importância de R$ 1.000,00 (mil reais) por música. O pagamento será efetuado após a apresentação da música, no local do evento.

Art. 21º – Dessa forma, a comissão organizadora isenta-se da responsabilidade pelas refeições e deslocamento dos músicos e autores participantes.

Art.22º – O pagamento estabelecido no artigo 20º será efetuado somente mediante apresentação de nota fiscal, correspondente a cada composição participante. Não havendo descontos de impostos.

Art. 23º – As premiações do 10° Canto Farroupilha serão pagas posteriormente, em um prazo de até 60 dias, pela Prefeitura Municipal de Alegrete.

Art. 24º – Será disponibilizado alojamento para os músicos (Solicitar antecipadamente).

Art. 25º – As omissões e dúvidas suscitadas serão resolvidas, livres e soberanamente pelas Comissões Organizadora e Julgadora do 10º CANTO FARROUPILHA, levando em conta o caráter moral, intelectual e legal do fato apresentado.

V – DA PREMIAÇÃO:
1º Lugar: Troféu – Antônio José de Vargas e R$$ 2.000,00 (dois mil reais).
2º Lugar: Troféu -Cilço de Araújo Campos e R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais).
3º Lugar: Troféu- Honório Lemes e R$ 1.000,00 (mil reais).
Melhor instrumentista: Troféu- Piu Fontoura e R$ 200,00 (duzentos reais).
Melhor intérprete: Troféu -Gildo de Freitas e R$ 200,00 (duzentos reais).
Música mais popular: Troféu- Nico Fagundes e R$ 200,00 (duzentos reais).
Melhor poesia: Troféu -João da Cunha Vargas e R$ 200,00 (duzentos reais).
Melhor melodia: Troféu -Darcy Fagundes e R$ 200,00 (duzentos reais).

COMISSÃO JULGADORA 10º CANTO FARROUPILHA 2018
– Miguel Bicca (São Borja/RS)
– Paulo Dias Garcia (Alegrete/RS)
– Ângelo Franco (Garruchos/RS)
– Ita Cunha (São Gabriel/RS)
– Cristian Camargo (Pelotas/RS)

Contato:
Centro Farroupilha de Tradições Gaúchas
Rua Euripides Brasil Milano, 509 – centro- Alegrete-RS.
cantofarroupilhadealegrete@gmail.com
Roberto Silveira (55) 999.940.430
Cristiano Fantinel (55) 999.920.919


Fonte: portal Identidade Campeira



A Casilha da Canção Farrapa é um festival de músicas que abrange duas linhas, são elas, Nativista Campeira e Temática Farroupilha. Em sua 18º edição está sendo promovida pelo Rotaract Club Itaqui em parceria com a Secretaria de Esporte, Cultura e Lazer juntamente com parceiros e patrocinadores.
18° Casilha da Canção Farrapa
Dias 17 e 18 de Agosto de 2018
Inscrições até 31 de julho de 2018
Itaqui/RS

REGULAMENTO – INSCRIÇÕES

O presente regulamento foi elaborado pela comissão organizadora da 17° edição deste festival, de acordo com a necessidade de alguns ajustes, foi debatido e reorganizado pela nova comissão da 18° edição da Casilha da Canção Farrapa.

DAS INSCRIÇÕES
1) Poderão participar do festival os autores, músicos e intérpretes de todo a região Sul do País, obedecidas as regras do presente regulamento:

2) Serão aceitas letras somente em língua Nacional e Espanhola;

3) As inscrições serão on-line e ilimitadas;

4) As inscrições terão inicio dia 05 de junho de 2018 e findar-se-ão dia 31 de julho de 2018.

5) Não será cobrado taxa de inscrição;

6) Poderão ser classificadas para subir ao palco somente duas (02) composições por autor, individual ou em parceria;

7) Só tomarão parte no evento, as composições inéditas, entendendo-se por inéditas composições que não participaram de nenhum festival. Ou que se participaram, não lograram classificação, não foram gravadas e/ou premiadas.

8) Cada composição deverá ser enviada a comissão organizadora do festival em CD MP3 ou como anexo para o e-mail do evento, sendo gravada em estúdio, com boa qualidade técnica de áudio. Este material será utilizado na ravação do CD do referido evento. Não serão aceitas fitas e congêneres.

9) Devem ser enviadas três (03) cópias digitadas da letra, constando o nome da composição e gênero musical, sem identificação de autoria.

10) As composições não deverão ultrapassar o limite de quatro (04) minutos e trinta (30) segundos de duração.

11) O bom nível da gravação é condição fundamental para triagem;

DA PRÉ SELEÇÃO
1) Serão selecionadas dez (10) composições na triagem da 18° Casilha da Canção Farrapa: cinco (5) de cada linha, onde receberão quinhentos reais (R$500,00), cada uma, referente à pré-classificação.

2) O pagamento do valor referente á pré-classificação deverá ser após as apresentações da primeira noite de festival.

SELEÇÃO e CONCURSO
1) – As dez (10) composições, metade de cada linha, selecionadas pela comissão de triagem serão apresentadas ao público na noite classificatória divididas em dois (02) grupos;

2) – A parte de áudio fonográfico será composta de 01 (um) CD sendo 05 (cinco) músicas de linha temática farroupilha e 05 (cinco) músicas na linha nativista campeira.

3) – Devido ao caráter amador do evento, haverá limitação para a participação dos instrumentistas e intérpretes, ou seja, não poderão defender mais de 02 (duas) composições em cada linha (Nativista Campeira e Temática Farroupilha).

4) – Os interpretes e músicos que subirão ao palco, deverão apresentar-se com a indumentária que representa a cultura gaúcha, não sendo permitido uso de camisetas contendo qualquer inscrição;

5) – Os grupos musicais não poderão se apresentar com menos de 03 (três) nem com mais de 07 (sete) componentes.

6) – Cada composição, sempre que subir ao palco, deverá ser defendida pelo mesmo grupo musical (instrumentistas) e pelo mesmo interprete.

7) – Os autores automaticamente, sedem os direitos autorais de suas composições para a 18ª Casilha da Canção Farrapa, conforme expresso na ficha de inscrição.

8) – Haverá uma música campeã para cada linha do festival.

9) – A Inscrição de uma composição na linha Nativista Campeira automaticamente obrigará a uma inscrição na linha Temática Farroupilha.
Entretanto, poderá haver inscrição apenas na linha Temática Farroupilha por autor.

O JULGAMENTO
Serão os seguintes critérios:
1) – A comissão Organizadora nomeará uma comissão julgadora composta de no mínimo 03 (três) pessoas de conhecimento histórico sobre a revolução farroupilha, da música nativista rio-grandense e conhecimento técnico sobre música;

2) – Serão classificadas 03 (três) composições de cada linha para a final no sábado, 18 de Agosto de 2018;

3) – O julgamento da melhor composição sobre o tema será feito apenas pelo exame da letra sem a melodia e contemplará todas as composições inscritas na linha temática Farroupilha;

4) – O julgamento da música mais popular será feito pela manifestação do auditório, confirmado pela comissão julgadora;

5) – O julgamento do intérprete revelação será feito pela Comissão Julgadora;

Artigo único: o responsável pelo preenchimento da ficha de inscrição deverá observar todos os dados a serem completados, pois não serão aceitas alterações, inclusões ou retiradas de autorias solicitadas de forma verbal ou escrita, sob pena de desclassificação da música concorrente. A comissão organizadora reserva-se no direito de, soberanamente, convocar uma composição que tenha ficado na suplência para integrar o elenco das músicas concorrentes em razão de inclusão ou retirada de autoria triagem.

DA PREMIAÇÃO

Temática Farroupilha
1º Lugar: R$ 600,00 e troféu
2º Lugar: R$ 400,00 e troféu
3º Lugar: R$ 300,00 e troféu

Nativista Campeira
1º Lugar: R$ 600,00 e troféu
2º Lugar: R$ 400,00 e troféu
3º Lugar: R$ 300,00 e troféu

Melhor composição sobre cada tema: Troféu
Música mais popular: Troféu
Intérprete Revelação: Troféu

PARÁGRAFO ÚNICO: o pagamento do valor referente à pré-classificação será em cheque de acordo com os dados do responsável pelo recebimento de valores informado na ficha de inscrição, este será entregue após as apresentações da primeira noite de festival. O pagamento da premiação, também será feito através de cheque ao portador. A comissão também solicita o envio da cópia dos documentos RG e CPF do responsável pelo recebimento de valores referente à pré-classificação, informado na ficha de inscrição, para o e-mail do evento em formato PDF.

NORMAS GERAIS:

Serão credenciadas dois (02) profissionais da imprensa falada por emissora de rádio, dois (02) profissionais da imprensa escrita, por jornal, autores, grupos musicais e intérpretes. Será obrigatório uso de crachá por todos os credenciados. As decisões da Comissão Julgadora são irrecorríveis, cabendo a Comissão Organizadora decidir, soberanamente, sobre os casos omissos no presente regulamento.

DADOS PARA CONTATO COM A COMISSÃO ORGANIZADORA

18° Casilha da Canção Farrapa

▪ Página no facebook: Rotaract Club Itaqui
▪ Telefone: (55) 98439-4177
▪ E-mail: 18casilhadacancaofarrapa@gmail.com
▪ Endereço para envio de documentos:
Secretaria de Esporte, Cultura, e Lazer, localizada no Theatro Prezewodowski:
Rua Bento Gonçalves, n° 337, Bairro: Centro, CEP 97650-000, Itaqui/RS.3


Fonte: portal Identidade Campeira



Sinuelo da Canção Nativa – 16º Aparte
Dias 01 e 02 de setembro de 2018
Inscrições até 27/07/2018
São Sepé/RS

REGULAMENTO – FICHA DE INSCRIÇÃO

OBJETIVOS:
Art. 1º – Incentivar compositores, instrumentistas e intérpretes a defender, pesquisar e cultuar nossa música nativa, fazendo uso dos instrumentos já consagrados na arte regional gaúcha visando a preservação das raízes culturais.

Parágrafo Único – Oportunizar aos MÚSICOS, POETAS e INTÉRPRETES sepeenses a apresentarem seus trabalhos a nível de Rio Grande do Sul.

DA PARTICIPAÇÃO:
Art. 2º – Somente poderão participar do festival COMPOSIÇÕES INÉDITAS, que não foram gravadas (LPs, CD ou DVDs), impressas ou editadas em qualquer veículo de comunicação em massa, podendo, entretanto, terem participação de outros festivais, desde que não tenham sido premiadas ou integrarem suas discografias.

Parágrafo Único – Qualquer objeto de denúncia de não ineditismo, com as respectivas provas acarretará na sumária desclassificação da composição, que será imediatamente substituída pela respectiva suplente em ordem de classificação.

Art. 3º – Cada concorrente ou parceria poderá inscrever, em ambas as FASES, até 5 (CINCO) composições, podendo serem classificadas no máximo 1 (UMA). O intérprete poderá defender 01 (uma) composição, e participar como Dueto em uma segunda interpretação, e os instrumentistas poderão participar de 02 (duas) composições, englobando ambas as fases.

Parágrafo Único – Como a limitação é de 5 inscrições, solicita-se sejam contatados os autores para que se evite ultrapassar esse número, vindo a causar problemas de organização.

Art. 4º – Todas as composições que forem apresentadas no palco, deverão ter, no mínimo, 3 (três) participantes.

DAS INSCRIÇÕES:
Art. 5º – As composições deverão ser enviadas somente via e-mail, contendo uma cópia da Letra da Música digitalizada em PDF, uma cópia de Ficha de Inscrição e uma cópia do Áudio da Música em extensão “MP3”.

Art. 6º – As inscrições tanto da fase regional e estadual deverão ser enviadas somente para o seguinte e-mail: jesproart@hotmail.com.

Parágrafo Único – As inscrições se encerram IMPRETERIVELMENTE em 27 de Julho de 2018.

Observação: Os arquivos que não forem abertos em virtude de não seguirem os padrões e/ou por conter algum tipo de vírus, será automaticamente descartado e desclassificado.

Art. 7º – A triagem ocorrerá em data a definir pela comissão organizadora e postada assim que for definido, para que os inscritos possam ter acesso rápido de tais informações.

Art. 8º – As 12 (doze) composições premiadas na pré-seleção (Fase Estadual_, serão apresentadas no palco do Ginásio Nery Bueno Lopes, no dia 01 de Setembro de 2018, classificando-se destas, 10 (dez) para a final do dia 02 de Setembro de 2018.

Art. 9º Todos os concorrentes, intérpretes e músicos (DE AMBAS AS FASES) para uma melhor visibilidade cultural de nossa arte nativa, solicitamos que subam ao palco trajando a indumentária típica do gaúcho, poderão ser usados no palco todos os tipos de instrumentos e os gêneros musicas deverão ser aqueles tradicionais e os aculturados.

ETAPA REGIONAL:
Art. 10º – As 06 (seis) composições premiadas para esta etapa serão apresentadas no dia 01 de Setembro de 2018, classificando-se, 04 (quatro) para a final do dia 02 de Setembro de 2018.

Parágrafo 1º – Poderão participar tão somente MÚSICOS, POETAS e INTÉRPRETES que residam, tenham nascido ou residido em São Sepé, Vila Nova do Sul e Formigueiro. Os que não residirem em São Sepé e se enquadrarem neste Artigo, deverão comprovar com um “xerox” de documento de identidade.

Parágrafo 2º – Cada composição a ser apresentada no palco, poderá contar com 1 (UM) instrumentista que não se enquadre neste artigo.

Art. 11º – As 04 (quatro), que sem enquadrem neste artigo, concorrerão em igualdade de condições com as demais integrantes da final do dia 02 de Setembro de 2018, à toda a premiação.

Art. 12º – OS compositores premiados para participar do Festival fase (REGIONAL E ESTADUAL), somente subirão ao palco se estiverem suas Fichas Técnicas assinadas e AUTORIZAÇÃO PARA GRAVAÇÃO DA MÚSICA EM CD, devidamente assinada e registrada em cartório, independendo de classificar-se ou não para a gravação do CD.

DA PREMIAÇÃO:
Art. 13º – Os compositores classificados na pré-seleção e notificados, receberão um prêmio no valor de R$1.900,00 (um mil e novecentos reais), observando os descontos de impostos legais na FASE ESTADUAL, e um prêmio de R$1.000,00 (um mil reais) observando os descontos de impostos legais na FASE REGIONAL, por música selecionada a ser recebida logo após a apresentação da música no palco.

Art. 14º – Todas as músicas selecionadas com o prêmio de participação para o Festival em ambas das fases, deverão no ato de sua inscrição e credenciamento, informar junto o responsável pelo recebimento da Premiação, contendo o seu Nr da Inscrição no INSS (NIS, PIS), CPF e RG.

Art. 15º – A comissão julgadora proclamará, ao final da noite de Domingo, dentre as finalistas, as seguintes premiações:

a) 1º Lugar – Troféu e R$4.000,00, observando retenções legais 22,5% IRF;
b) 2º Lugar – Troféu e R$3.000,00, observando retenções legais 15% IRF;
c) 3º Lugar – Troféu e R$2.000,00, observando retenções legais 7,5% IRF;
d) Música Mais Popular – Troféu e R$1.000,00
e) Música com Melhor Letra – Troféu e R$500,00
f) Música com Melhor Melodia – Troféu e R$500,00
g) 1º Lugar da Fase Regional – Troféu e R$1.000,00
h) 2º Lugar da Fase Regional – Troféu e R$500,00
i) Melhor Intérprete – Troféu e R$300,00
j) Melhor Instrumentista – Troféu e R$300,00

Art. 16º – A Comissão Central NÃO se responsabiliza por reserva de acomodações em hotéis da cidade.

Parágrafo Único – NÃO será oferecida refeição aos concorrentes.

PENALIDADES:
Art. 17º – Os compositores perderão direito a Premiação nos seguintes casos:
a) Pelo não cumprimento do horário estabelecido pela Comissão Central para apresentação na hora e local determinado;
b) Pelo não cumprimento do horário de “passagem de som” das músicas, que será nos dias 01 de Setembro de 2018, das 10:00 horas às 17 horas;
c) Pala não entrega da ficha técnica devidamente preenchida até o ato do seu cadastramento no dia do festival, anterior a sai passagem de som.

DIVERSOS:
Art. 18º – A Comissão Central do SINUELO DA CANÇÃO NATIVA – 16º Aparte, terá o prazer de credenciar repórteres, profissionais de rádios, jornais, TV e ORGANIZADORES DE FESTIVAIS.

Art. 19º – Todo o concorrente, uma vez inscrito no SINUELO, estará autorizando automaticamente a Comissão Central a gravação em CD, regravações, inclusive em coletâneas e divulgação em caráter irrestrito, de seu trabalho, ressalvados apenas os direitos autorais pertinentes e previstos em legislação específica.

Art. 20º – As omissões e dívidas oriundas de outra ordem e não limitadas ao presente regulamento, serão examinadas e resolvidas, soberanamente, pelas Comissões Central e Julgadora, conforme o caso.

Art. 21º – Será observada a legislação do Imposto de Renda e Instruções Normativas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS-desconto de 11%) no que tange a valores pagos, desde que atinja os valores, e/ou podendo ser rateado os valores entre os concorrentes da mesma composição, para a não cobrança de impostos, dentro da legalidade expressa por legislação em vigor.


Fonte: portal Identidade Campeira



Já era madrugada de Segunda-feira (16), quando os apresentadores por Aninha Pires e Cristiano Quevedo divulgaram as vencedoras do 33º Reponte da Canção, da cidade de São Lourenço do Sul. O festival teve como jurados: Fabiano Bachieri, José Fernando Saalfeld e José Carlos Batista de Deus.


Além disto, a programação que iniciou com o show de abertura do Grupo Triopacito, contou com show do músico Daniel Torres e do pequeno Thomas Machado, ganhador do The Voice Brasil Kids 2017. Foram mais de 700 músicas inscritas para participar do evento, e apenas 16 delas classificadas para a grande final, sendo 12 pelo Reponte e 04 pela Pérola em Canto.

A composição "GUAPEANDO", de Francisco Brasil e Kiko Goulart, defendida por Quarteto Coração de Potro foi a grande campeã da 33ª edição do Reponte. Em segundo ficou a obra "QUARENTA E DOIS", de Evair Gomes e Juliano Gomes, defendida por Pirisca Grecco. E o terceiro lugar ficou com a música "TEMPO DE OUTRORA", de Henrique Fernandes e Juliano Moreno.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

1º LUGAR
GUAPEANDO
Letra: Francisco Brasil
Música: Kiko Goulart
Intérprete: Quarteto Coração de Potro

2º LUGAR
QUARENTA E DOIS
Letra: Evair Gomes
Música: Juliano Gomes
Intérprete: Pirisca Grecco

3º LUGAR
TEMPO DE OUTRORA

Letra: Henrique Fernandes
Música: Juliano Moreno
Intérprete: Juliano Moreno

MELHOR INTÉRPRETE
PIRISCA GRECCO

na composição QUARENTA E DOIS

MELHOR ARANJO INSTRUMENTAL
QUARENTA E DOIS

Letra: Evair Gomes
Música: Juliano Gomes
Intérprete: Pirisca Grecco

MELHO MELODIA
OITO BAIXOS DE BOTÃO
Letra: Adriano Alves
Música: Edilberto Bérgamo
Intérprete: Edilberto Bérgamo

MELHOR POESIA
GUAPEANDO

Letra: Francisco Brasil
Música: Kiko Goulart
Intérprete: Quarteto Coração de Potro

MELHOR INSTRUMENTISTA
EDILBERTO BÉRGAMO
gaita botoneira na composição
ROMANCE DA MÃO NA REDEA


MÚSICA MAIS POPULAR
SÓ DE GAITA E VIOLÃO

Letra e Música: Cristiano Vieira
Intérprete: Cristiano Vieira

FOTO: DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE SÃO LOURENÇO DO SUL
Fonte: Portal dos Festivais



26ª Sapecada da Canção Nativa

1º Lugar: ATÉ O ÚLTIMO PEDAÇO
AUTOR DA LETRA: ANTONIO NUNES OPPITZ
AUTOR DA MÚSICA: FREDERICO CARDOSO PINTO
RITMO: MILONGA
INTERPRETE: FABIANO BACCHIERI

2º Lugar: QUADRO PAMPA
AUTOR DA LETRA: ROGÉRIO PEREIRA ÁVILA
AUTOR DA MÚSICA: LEONEL DA SILVA GOMES
RITMO: CHIMARRITA
INTÉRPRETE: LEONEL GOMEZ

3º Lugar: DESPEDIDA
AUTOR DA LETRA: EVAIR SUAREZ GOMEZ
AUTOR DA MÚSICA: JULIANO GOMES
RITMO: CHIMARRITA
INTÉRPRETE: PIRISCA GRECCO

Mais Popular: SONIDOS DE ESPERANÇA
AUTOR DA LETRA: RAMIRO AMORIM
AUTOR DA MÚSICA: KIKO GOULART
RITMO: MILONGA/CANDOMBE
INTÉRPRETE: KIKO GOULART

Melhor Intérprete: PIRISCA GRECCO
TÍTULO DA COMPOSIÇÃO: DESPEDIDA

Melhor Instrumentista: PEDRO KALTBACH (Violino)
TÍTULO DA COMPOSIÇÃO: PÉ SOLITO, PONTA CEGA

Melhor Letra: QUADRO PAMPA
AUTOR DA LETRA: ROGÉRIO PEREIRA ÁVILA
AUTOR DA MÚSICA: LEONEL DA SILVA GOMES
RITMO: CHIMARRITA

Melhor Melodia: QUADRO PAMPA
AUTOR DA LETRA: ROGÉRIO PEREIRA ÁVILA
AUTOR DA MÚSICA: LEONEL DA SILVA GOMES
RITMO: CHIMARRITA

Melhor Arranjo: VALSEANDO
AUTOR DA LETRA: DANIEL SILVA
AUTOR DA MÚSICA: MAICON OLIVEIRA
RITMO: VALSA

Melhor Conjunto Vocal: VIDA AFORA, NOITE ADENTRO
AUTOR DA LETRA: ROGERIO VILLAGRAN
AUTOR DA MÚSICA: KIKO GOULART
RITMO: MILONGA

Melhor Tema Campeiro: QUADRO PAMPA
AUTOR DA LETRA: ROGÉRIO PEREIRA ÁVILA
AUTOR DA MÚSICA: LEONEL DA SILVA GOMES
RITMO: CHIMARRITA

Melhor Tema sobre a Região Serrana: O PINHEIRO E O PINHÃO
AUTOR DA LETRA: BINHO PIRES
AUTOR DA MÚSICA: ÉRLON PÉRICLES
RITMO: MILONGA

18ª Sapecada da Serra Catarinense

1º Lugar: VALSEANDO
AUTOR DA LETRA: DANIEL MATEUS DA SILVA
AUTOR DA MÚSICA: MAICON FERNANDES DE OLIVEIRA
RITMO: VALSA

2º Lugar: SONIDOS DE ESPERANÇA
AUTOR DA LETRA: RAMIRO AMORIM
AUTOR DA MÚSICA: KIKO GOULART
RITMO: MILONGA/CANDOMBE

3º Lugar: PAI
AUTOR DA LETRA E MÚSICA: ULISSES FRANCISCO DA SILVA
RITMO: MILONGA

Música Mais Popular: SONIDOS DE ESPERANÇA
AUTOR DA LETRA: RAMIRO AMORIM
AUTOR DA MÚSICA: KIKO GOULART
RITMO: MILONGA/CANDOMBE

Melhor Intérprete – Daniel Silva / Composição: Valseando
Melhor Instrumentista – Maikon de Oliveira / Composição: Sonidos de Esperança
Melhor Letra – Rodrigo Sandi / Composição: Senhorita
Melhor Arranjo – Composição: Valseando
Melhor Melodia – Composição: Valseando

Melhor Conjunto Vocal: SILHUETA
AUTOR DA LETRA: RIVAIR ALVES DA SILVA NETO (ZECA ALVES)
AUTOR DA MÚSICA: ARTHUR BOSCATO

Melhor Tema Campeiro: DORES DO OFÍCIO
AUTOR DA LETRA: LUCAS CASSIANO SOARES DE OLIVEIRA E MARCOS EDUARDO NETO
AUTOR DA MÚSICA: LUCAS CASSIANO SOARES DE OLIVEIRA
RITMO: CHAMARRA

Melhor Tema Sobre a Região Serrana: COXILHA RICA “O POUSO”
AUTOR DA LETRA: ALESSANDRO CIVA E PABLO VARGAS
AUTOR DA MÚSICA: PABLO VARGAS
RITMO: CHAMAMÉ


Foto: portal Gaz | Blog Mala de Garupa
Fonte: portal Identidade Campeira



A grande vencedora do 33º Carijo da Canção é a composição "O Primeiro e o Último Mate" interpretada por Nilton Ferreira. A milonga emocionou o público de Palmeira das Missões e concedeu, pelo terceiro ano consecutivo, o troféu Soldado de Pé no Chão ao poeta Rodrigo Bauer além do quarto troféu de Melhor Poesia no festival! Com melodia de Vantuir Cáceres, a composição conta a história do próprio melodista e seu avô.

Confira a premiação:

1º Lugar
O PRIMEIRO E O ÚLTIMO MATE
Letra - Rodrigo Bauer
Música - Vantuir Santos Cáceres
Intérprete - Nilton Ferreira

2º Lugar
A VIDA EM PRETO E BRANCO
Letra - Túlio Souza
Música - Arisson Martins
Intérpretes - Arisson Martins, Emerson Martins, Lú Schiavo e Jean Kirchoff

3º Lugar
O NOSSO LEGADO
Letra - Marcelo Paz Carvalho e Zé Renato Daudt
Música - Marcelinho Carvalho
Intérprete - Juliano M.

Melhor Intérprete
Miguel Marques

Melhor Instrumentista
Gustavo Brodinho

Melhor Arranjo Instrumental
O Nosso Legado

Melhor arranjo Vocal
A Vida em Preto e Branco

Melhor Trabalho Poético
O Primeiro e o último Mate

Melhor Trabalho sobre a História de Palmeira das Missões
Batalha da Ramada

Melhor tema ecológico
Fortuna

Música mais Popular
Vaneirita

Melhor composição sobre a temática Erva Mate
Na Safra da Erva


Fonte: Portal dos Festivais



Entre mais de 780 obras inscritas, a melhor composição do Musicanto 2018 foi anunciada na madrugada desta segunda-feira (30). O festival aconteceu no parque de exposições Alfredo Leandro Carlson, na cidade de Santa Rosa.

Após a apresentação das 18 canções classificadas na Categoria Livre, e 6 na Categoria Instrumental, 14 delas foram selecionadas para retornarem ao palco do Musicanto durante a grande final neste domingo.

O primeiro lugar ficou com a composição "O Mundo é um Samba", defendida por Adrieli Esperandir, que foi a melhor intérprte do festival. A composição ainda levou o prêmio de Melhor Letra.

A música mais popular foi para a obra "Colibri", de Vinicius Ribeiro e Laerte Ribeiro, interpretada por Vinicius Ribeiro. Na categoria Instrumental a vencedora foi a obra "Quando o Samba Chora", de autoria de Elias Barboza .

VENCEDORES DO MUSICANTO:

PRIMEIRO LUGAR
O Mundo é um Samba - Samba
Autor: Thiago Suman, Guilherme Suman e Adriano Sperandir
Intérprete: Adrieli Esperandir
Porto Alegre/RS

SEGUNDO LUGAR
Dois Negros - Candombe
Autor: Mimmo Ferreira e Alejandro Massiott Ijexá
Intérprete: Caroline Caramão e Mimmo Ferreira
Montenegro/RS

TERCEIRO LUGAR
Colibri - MPB
Autor: Vinicius Ribeiro e Laerte Ribeiro
Intérprete: Vinicius Ribeiro
Santa Rosa/RS

MÚSICA MAIS POPULAR
Colibri - MPB
Autor: Vinicius Ribeiro e Laerte Ribeiro
Intérprete: Vinicius Ribeiro
Santa Rosa/RS

MELHOR MÚSICA INSTRUMENTAL
Quando o Samba Chora - Samba choro
Autor: Elias Barboza
Porto Alegre/RS

MELHOR ARRANJO
Quando o Samba Chora - Samba choro (Instrumental)
Autor: Elias Barboza
Porto Alegre/RS

MELHOR LETRA
O Mundo é um Samba - Samba
Autor: Thiago Suman, Guilherme Suman e Adriano Sperandir
Intérprete: Adrieli Esperandir
Porto Alegre/RS

MELHOR MELODIA
Quando o Samba Chora - Samba choro (Instrumental)
Autor: Elias Barboza
Porto Alegre/RS

MELHOR INTÉRPRETE
Adrieli Esperandir
na composição "O Mundo é um Samba"

MELHOR INSTRUMENTISTA
Miguel Tejera
baixista

FOTO: REPRODUÇÃO VÍDEO
Fonte: Portal dos Festivais

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.