Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE

Custom Header

{fbt_classic_header}

Últimos chasques

latest

Gilda divulga balanço da campanha

Maior proximidade com os grandes eventos tradicionalistas, integração com as instituições e participação das regiões no programa de ge...


Maior proximidade com os grandes eventos tradicionalistas, integração com as instituições e participação das regiões no programa de gestão são algumas das medidas já postas em prática pela candidata a presidente do MTG, Gilda Galeazzi, quer ser a primeira mulher a presidir o Movimento Tradicionalista Gaúcho.

Nas últimas semanas, Gilda e sua equipe tem intensificado contatos e realizado uma série de reuniões dentro da filosofia de “fazer agora”. Uma das novidades está numa presença mais firma do movimento nos grandes rodeios. O primeiro passo anunciado por Gilda é transferir a sede do MTG para o Parque Nicanor Kraemer da Luz, local onde acontece o Rodeio Internacional de Vacaria, entre os dias 1o e 9 de fevereiro.
"O objetivo é estarmos ao lado das entidades e de todos aqueles que fazem parte do rodeio. Estaremos lá para dar apoio a este importante evento e ficarmos mais próximos dos nossos tradicionalistas", explica Gilda, que conta com o apoio do patrão do CTG Porteira do Rio Grande, Élvio Rossi.

O grupo liderado por Gilda Galeazzi também busca uma aproximação com instituições que tem objetivos em comum. Na semana passada, participou de encontro com o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), presidida por Francisco Fleck.
"Nossos campeiros tem no cavalo um parceiro inseparável, seja para as atividades do campo, cavalgadas ou rodeios. Além disso, o cavalo crioulo movimenta a nossa economia, gerando empregos. Queremos iniciar uma integração", explica a candidata.

As possibilidades abertas com a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Cultura Gaúcha no Congresso Nacional também dá sinais de render os primeiros frutos. Proposta ao deputado Ronaldo Santini por Gilda, a frente já começou a mobilizar os parlamentares na busca por recursos para beneficiar as entidades.

Em outra frente, o grupo liderado por Gilda tem realizado encontros com representantes do ministério da Cidadania, responsável pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, importante fonte de financiamentos para atividades de CTGs. Já estão sendo trabalhados, inclusive, os primeiros projetos culturais para 2020, os quais o ministro Osmar Terra se comprometeu em apoiar.
“Entre os projetos, estamos elaborando uma mostra para levar nossa cultura a parques à céu aberto, de modo a atingir pessoas que não conhecem nossos CTGs. É uma forma, afirma a candidata, de se aproximar da comunidade, bem como de atrair novos visitantes e associados às entidades”, diz Gilda.

Para Gilda, mais importante do que cobrar a "largura da bombacha", é fortalecer as entidades de modo que possam se tornar, cada vez mais, sustentáveis. 


Colaboração: Gilda Galeazzi

Nenhum comentário