Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE

Custom Header

{fbt_classic_header}

Últimos chasques

latest

Olivas de Gramado é uma nova atração na serra gaúcha

Olivas de Gramado ocupa uma área de mais de 150 hectares Cristiano Carniel / Divulgação A recente onda de empreendimentos em Gramado, c...

Olivas de Gramado ocupa uma área de mais de 150 hectares
Cristiano Carniel / Divulgação


A recente onda de empreendimentos em Gramado, como o Hard Rock Cafe (restaurante localizado no coração da cidade), a capela do Casamento dos Sonhos (inspirada em cerimônias temáticas de Las Vegas) e o Snowland (primeiro parque de neve indoor da América do Sul), ressaltam a aposta de empresários em movimentar a região com atrativos que vão além da arquitetura com referências europeias, dos famosos lagos, do clima de romantismo, da gastronomia, das igrejas e de eventos anuais do porte do Natal Luz. Uma das últimas novidades inauguradas, o parque Olivas de Gramado foi criado com uma proposta inédita: disseminar a cultura do azeite de oliva ao mesmo tempo em que transmite a importância da preservação da natureza e a história da imigração. O visitante dispõe de uma série de experiências pela área de mais de 150 hectares – o restaurante, localizado em uma colina, é, literalmente, o ponto alto do lugar.

A partir do Centro, são 14 quilômetros até a Linha Nova, passando pela Linha Bonita. A estrada com casarões antigos e paisagens montanhosas exalta as belezas da região rural. Acompanhado por guia, o passeio percorre, com um veículo panorâmico, o parque com mais de 10 mil mudas de oliveiras de seis variedades. Enquanto a paisagem é apreciada, a história de Gramado é contada.

— Os imigrantes transformaram a cidade em um dos principais destinos turísticos do Brasil com muita força de vontade e sofrimento, por meio desse sonho de ter uma propriedade e produzir o que comeriam. A gente quer contar essa história para enaltecer essas pessoas que sobreviveram diante de tantas dificuldades — diz Daniel Bertolucci, neto de italiano e um dos proprietários do parque.

O conhecimento sobre a produção de azeite de oliva pelo mundo, sua descoberta e seus benefícios para a saúde são aprofundados assim que os turistas chegam ao prédio onde ficam o restaurante e uma loja que vende azeites, produtos coloniais, artesanatos e itens de cama, mesa e banho. As boas-vindas são dadas com uma degustação sensorial de diferentes tipos de azeite. Devido à idade das oliveiras, que começarão a produzir azeitonas apenas em 2020, os donos do estabelecimento firmaram parceria com uma produtora gaúcha – afinal, será preciso esperar cerca de nove anos para a primeira safra. Mas é no parque que são feitas as infusões aromatizadas com canela, bergamota, limão siciliano, pimenta e alho, entre outras.

— O azeite de oliva está na fila de aprimoramento do paladar do brasileiro, assim como o vinho e a cerveja. E embora Gramado tenha se tornado uma cidade muito cosmopolita, com gastronomia de vários lugares, a gente sentia falta da comida que remetesse à da nossa nona – comenta Bertolucci.

É por conta disso que o restaurante tem no cardápio receitas inspiradas na culinária afetiva de famílias de imigrantes. O Menu Raízes, carro-chefe, é uma sequência (R$ 70 por pessoa) servida entre 11h30min e 14h30min. Depois de uma entrada com sopa de capeletti e salada – que pode ser colhida pelo próprio visitante na horta orgânica –, chegam à mesa porções de radicci com bacon, tortei, polenta, galinha caipira, costelinha de porco, entre outros pratos.

Há ainda a opção de um café colonial (R$ 50), com queijos, produtos de charcutaria, pães e acompanhamentos, além de sucos, café, leite e chá. Cestas de piqueniques montadas pelo estabelecimento proporcionam ainda mais contato com a natureza: há um espaço arquitetado para isso próximo a um lago, em meio às oliveiras.


Parque também quer atrair público infantil

Azeite de oliva pode ser um atrativo exclusivo para adultos, mas o parque Olivas de Gramado também pretende encantar crianças. Seu trunfo é a Fazendinha. Junto à paisagem de tirar o fôlego, há vacas, pôneis, cavalos, cabras, galinhas e ovelhas abrigados em casinhas coloridas construídas uma ao lado da outra, além de um lago artificial com patos. Próximo dali, um viveiro de flores evidencia a hortênsia, planta que se tornou um símbolo da região. Só neste ano, em torno de 30 mil mudas foram plantadas na propriedade.

— Como um dos objetivos do Olivas é a preservação da natureza, estamos abrindo trilhas de ecoturismo e trekking. Queremos fazer passeios de educação ambiental para alunos. O próximo passo é o turismo de aventura — adianta Daniel Bertolucci.

Olivas de Gramado
Rua Vereador José Alexandre Benetti, 1.808 – Linha Nova, Gramado.
Site: olivasdegramado.com.br
Telefone: (54) 3422-1382
WhatsApp: (54) 99610-7626

O valor para entrar no parque é de R$ 60 por pessoa, e inclui o Tour Rural, a Degustação Sensorial e visita à Fazendinha e a outras áreas do parque.


*A jornalista viajou a convite da Rede Laghetto de Hotéis
Fonte: GauchaZH

Nenhum comentário