Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE

Custom Header

{fbt_classic_header}

Últimos chasques

latest

Vídeo que apresenta estado a investidores de Nova York exclui cultura regional

Apresentado pelo governador Eduardo Leite a investidores, em Nova York, um vídeo muito bem produzido sobre o Rio Grande do Sul só tem u...



Apresentado pelo governador Eduardo Leite a investidores, em Nova York, um vídeo muito bem produzido sobre o Rio Grande do Sul só tem uma única imagem, rápida, sobre o chimarrão, para simbolizar a cultura regional gaúcha. Quando fala em "intensa vida cultural", o que se vê são cenas de uma guitarra, um show que parece ser de pop ou rock...

Em agosto de 2016, os Estados Unidos assistiram a uma formidável reportagem, produzida pela rede NBC, para mostrar a diversidade cultural brasileira. E qual foi o exemplo escolhido para retratar essa riqueza? O Rio Grande do Sul, com imagens de cavalos, homens de bombacha, prendas de vestido, seguidos de ricos depoimentos gravados na Estância Liberdade, em Rolante, e no CTG Aldeia dos Anjos, em Gravataí. É a nossa identidade!

Não é o caso de pregar que tudo tem que girar em torno da cultura gaúcha. Porém, é inegável sua capacidade de gerar emprego e renda. Os rodeios são um bom exemplo disso, com mais de 6 mil festas do gênero registradas pela secretaria da Agricultura, em dois anos. 6 mil!! E o que dizer do Enart? Suas espetaculares coreografias lembram, em muito, as famosas peças da Broadway...Em Nova York!

O governador Leite falou, com todas as palavras, que priorizaria nossa cultura em sua gestão. Está na hora de cumprir a promessa. Que tal começar pelo Acampamento Farroupilha? Sugestão aos assessores de imprensa do governo: sugerir às revistas de bordo das companhias aéreas uma guia de como aproveitar a festa. Que tal criar um tour pelos bailes de CTG, em combinação com a rede hoteleira? Dica? Na Sociedade Gaúcha de Lomba Grande, em Novo Hamburgo, tem jantar-baile todas às terças-feiras, há mais de 30 anos.

Enquanto esta não for uma política de estado, resta celebrarmos iniciativas isoladas e que tem dado certo. Guaíba é a principal referência e lidera um movimento na região da Costa Doce. Uma das ideias é realizar um receptivo no aeroporto, com danças tradicionais e muita música típica. Tenho lido por aí a hashtag #teabraçariogrande. Mas enquanto esse abraço não começar a quebrar costelas, seguiremos patinando.


Fonte: Repórter Farroupilha, junto ao portal G1

Nenhum comentário