Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE

Custom Header

{fbt_classic_header}

Últimos chasques

latest

Minuano CTG, 70 anos de dedicação ao tradicionalismo gaúcho

Era ano de 1949, mais precisamente 14 de março, quando um grupo de pessoas liderado pelo médico Tito Fernandes Guerra se reuniu no hoje...



Era ano de 1949, mais precisamente 14 de março, quando um grupo de pessoas liderado pelo médico Tito Fernandes Guerra se reuniu no hoje extinto Cassino Guarani, em Iraí. Sua ideia, formalizar como entidade aqueles que já faziam parte do grupo artístico que realizava apresentações das danças resgatadas por Paixão Cortes e Barbosa Lessa e também reunir tradicionalistas.
De acordo com os registros do MTG, a origem do surgimento dos CTGs se deu a partir da criação do 35 CTG de Porto Alegre, alardeando e fazendo com que o movimento se espalhasse pelo interior do Estado. O segundo Centro a ser criado foi o CTG O Fogão Gaúcho, do município de Taquara, e o terceiro viria então para a região de Palmeira das Missões, pois necessitava crescer e uma das estratégias era criar Centros Tradicionalistas nos limites do Estado. Como Iraí estava em seu apogeu financeiro e organizacional, com fortes e influentes políticos, foi então o local escolhido para o terceiro Centro de Tradições Gaúchas do Estado, o Minuano CTG.

“O CTG, ao longo de sua história, se fortaleceu e continua sendo marca forte do tradicionalismo no Norte do RS com participação e execução de atividades culturais e campeiras, o principal deles é o Remanso Festival da Canção Gaúcha e Nativista, que mostra para a região Norte do RS e Oeste catarinense o espírito e o amor ao cancioneiro típico de nosso Estado”, afirma o patrão João Arlindo Rembold.

O coordenador da 17ª Região Tradicionalista (RT), da qual o Minuano CTG já fazia parte antes da criação da 28ª RT, Evandro Martins Otero salienta que é um orgulho poder ajudar a contar essa história tão bonita do tradicionalismo. “Temos uma gratidão enorme e é um privilégio para a 17ª ter o Minuano CTG, terceira entidade a ser fundada no Estado e também ao 35 CTG de Palmeira das Missões que é o quarto, seguindo os passos de Iraí. Sendo do Minuano o papel de difundir nossa cultura e o gosto pelo tradicionalismo. Hoje, são 29 municípios e aproximadamente 50 entidades, da 17ª e 28ª, que surgiram a partir do Minuano. São 70 anos do CTG e 30 da 28ª RT e eu gostaria de parabenizar essas duas entidades pelo importante papel que desempenham”, conclui.

Já o coordenador da 28ª RT, Rodrigo Bordignon, salienta que a entidade teve papel fundamental inclusive para o fortalecimento e desmembramento da região, aproximando as gestões e possibilitando uma melhor organização. “O Minuano CTG de Iraí tem grande importância para o tradicionalismo regional e estadual, sendo um dos primeiros do estado e o primeiro em nossa região ajudando a difundir o tradicionalismo e fortalecê-lo por aqui e em todo o oeste catarinense, nós como coordenadoria nos sentimos muito orgulho do Minuano CTG por todas as suas façanhas”, disse.

Curiosidades relacionadas ao Minuano CTG

• 20 anos antes de 20 de setembro ser feriado no Rio Grande do Sul, um dos fundadores do Minuano CTG e prefeito de Iraí, em 29/12/1951, Israel Farrapo Machado, declarou feriado municipal pela nº 133 de 1951, considerando a data magna do Rio Grande do Sul e uma homenagem aos bravos homens da gloriosa Epopeia Farroupilha;

• Nas primeiras atividades do Minuano, a comunidade recebia os convites por meio de cartas, sempre endereçadas ao provedor da família (homem da casa), porém as mulheres também participavam da organização e execução das tarefas na entidade;

• Algumas prendas do Minuano CTG participaram do Concurso da Mais Linda Prenda do Rio Grande do Sul;

• Assinada pelo arquiteto Moacir Moojen Marques da capital gaúcha, a sede do Minuano foi inaugurada em 22 de junho de 1963. O modelo, uma típica estância gaúcha, tanto que por anos o CTG era conhecido como Estância do Minuano. A “casa” tinha varandas, na frente e nos fundos, no centro um amplo espaço para a realização de festividades. Com o passar dos tempos essas varandas foram fechadas e incluídas ao prédio principal, que já estava ficando pequeno. O telhado no modelo de quatro águas (telhado de copiar) que cobre toda a extensão do prédio e no pátio ranchos (galpões) onde são realizados os acampamentos para a Semana Farroupilha até os dias atuais;

• Na Invernada Hípica do Minuano aconteciam “carreiradas” de cancha reta, jogos típicos gaúcho e rinhas de galo, reunindo apostadores de diversas regiões do país e até países vizinhos;

• Desde 1984 o CTG realiza e promove Semanas Farroupilhas no município;

• O Minuano serve como abrigo para muitas pessoas desalojadas, durante as enchentes do rio Uruguai;

• Por um tempo a sede da entidade serviu de capela para os moradores da Vila Militar;

• No ano de 2001 o Minuano e a 28ª RT promovem na cidade de Iraí a 54ª Convenção Tradicionalista;

• Em outubro de 2016 o CTG recebeu a medalha de Mérito Tradicionalista Barbosa Lessa, a mais alta condecoração do Movimento tradicionalista do RS, pelos relevantes serviços prestados ao tradicionalismo gaúcho.

• Em 2018 o CTG recebeu e teve Iraí como palco da cerimônia de geração e distribuição da 71ª Chama Crioula.


Por Heloísa Santi | Folha do Noroeste
Fonte: jornal Eco da Tradição

Nenhum comentário