Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE

Custom Header

{fbt_classic_header}

Últimos chasques

latest

Congresso elenca prioridades para fomentar a cultura no Estado

Bento Gonçalves sediou, entre os dias 15 e 17 de maio de 2019, o 3º Congresso Estadual de Cultura. O evento que objetivou fomentar o de...



Bento Gonçalves sediou, entre os dias 15 e 17 de maio de 2019, o 3º Congresso Estadual de Cultura. O evento que objetivou fomentar o debate junto às empresas financiadoras, produtores culturais, empreendedores, agentes de cultura, artistas e trabalhadores da área  uma rediscussão intensa das leis que subsidiam os editais e projetos.

O evento foi transmitido pela Rádio Web Quero-quero.net durante a quinta (16) e sexta (17), por quase de 20 horas com pequenas interrupções para as refeições. O programa Identidade Gaúcha, apresentado de terça a quinta por Rogério Bastos e Liliane Pappen saiu do estúdio e foi para a Casa das Artes, em Bento, com programação pela manhã e tarde, cobrindo todos painéis e palestras.

Na programação, o evento contou com mais de 30 palestrantes, 10 oficinas e apresentações artísticas. Teve a participação especial do secretário estadual de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto, que foi muito elogiado, além de ter custeado as despesas para participar do evento e dar seu testemunho do que é possível. As audiências públicas da Assembleia Legislativa e da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, sobre as ações especiais do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) completaram o conclave.

O chamado sistema "S", por envolver Sesi, Sesc, Senac e Senai foram representados pelo ex-secretário da cultura, Vitor Hugo (SESI) e pelo Gerente Silvio Bento (SESC). O mediador foi o dedicadíssimo Secretário da Cultura de bento Gonçalves, Evandro Soares.

Ana Luisa Fagundes, diretora de Economia criativa, da Secretaria de Estado da Cultura falou sobre os impactos da economia criativa. Paulo Waine – Gestor cultural e Luciano Ballen – Produtor Festival Música de Rua Caxias do Sul, completaram o painel.

Outro painel que chamou a atenção foi o Financiamento de Espaços Culturais, que teve Emilio Kallil (Fundação Iberê Camargo),  Tarcisio Falconi da Cunha (CTG Porteira da Restinga) e Cristina da Rosa (Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo).  A mediação foi de Rafael Ban Jacobsen – Presidente da Academia Rio-grandense de Letras. Ao final houve uma intervenção artística: "Performance de afirmação negra em honra a ancestralidade", com Indiara Tainan e Thiago D’Ossanha.

O Painel: "a ausência de financiamento", teve como painelistas Luciano Fernandes (Presidente da Associação do Circo), Patrick Costa (Presidente do SINDIMUS), Fábio Cunha (Presidente do SATED) com a mediação de Marcelo Mugnol, do Jornal Pioneiro. Audiência Pública com as Ações Especiais do FAC teve a condução de Carmem Langaro e Rafael Balle (na foto abaixo, ao lado do maestro André Munari).

Os Grupos de Trabalho (GTs) ocuparam salas do hotel DAll'Onder, para debater os assuntos que foram , na parte final, para a audiência pública com a Assembleia legislativa.

GT 1 – Lei de Incentivo a Cultura do RS
Mediadores: Marlise Machado, Jorge Stocker Jr.,  José Edil de Lima Alves, Rogério Bastos. 

GT 2 – Fundo de Apoio à Cultura FAC
Mediadores: Moreno Brasil,  Airton Ortiz, Ivo Benfato, Otávio Capoano. 

GT 3 – Ações especiais do FAC
Mediadores: Marcelo Restori, Gisele Meyer, Paula Simon Ribeiro, Luis Antônio Pereira.

GT 4 – O financiamento nos Municípios
Mediadores: Marco Aurélio Alves, Joyce Reis, Paulo Campos de Campos, Liana Richter.

As atividades do dia terminaram após o espetáculo: "Bela, Eu Feroz" - uma metáfora de nós mesmos.

Na manhã de sexta, 17, ainda com transmissão ao vivo pela rádio web Quero-quero.net, o painel: "Os Grandes Eventos e seu Financiamento" com Iara Sartori (Festival de Cinema de Gramado – Gramadotur), Nairoli Callegaro (MTG/ENART) e Jussara  Rodrigues (Feira do Livro de Porto Alegre). Teve a mediação do jornalista, ex-vice governador e atual Presidente da Fundação do Theatro São Pedro, Antônio Hohlfeldt.

Um painel, muito esperado foi  "O Município e a Cultura". Este contou com a presença de Marcos André Piaia – Prefeito de Barra Funda, Josias Trento – Secretário de Cultura de Marau e do deputado estadual Sebastião Mello, com a mediação do Prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pazzin.

Piaia disse que a cidade respira cultura e que todo investimento feito tem retorno rápido e, acima de tudo a satisfação da comunidade. "Investir em cultura diminui os custos em saúde, educação e segurança. Basta gerir os recursos" - afirmou.

Com a mediação de Alexandre Lucchese – Editor de Cultura de ZH, Beatriz Araújo – Secretária de Cultura do RS e Gilberto Freire Neto – Secretário de Pernambuco falaram sobre "O Estado Financiador de Políticas Públicas".

Por fim, os Grupos de Trabalho redigiram as manifestações e reivindicações dos diversos setores em relação ao financiamento de cultura do estado do Rio Grande do Sul para apresentar na "Audiência Pública da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa do RS", com a presença da Deputada Estadual Sophia Cavedon (PT) e do Deputado Estadual Sebastião Mello (MDB), da Secretária de Estado da Cultura Beatriz Araújo, do Presidente do COnselho Estadual de Cultura, Marco Aurelio Alves, do Secretário Municipal de Cultura de Bento Gonçalves, Evandro Soares e do Diretor de Incentivo à Produção Cultural, do Ministério da Cidadania - Odecir Luiz Prata da Costa.

O Congresso Estadual de Cultura reuniu grandes pensadores da cultura no estado como artistas, produtores, políticos, financiadores, fazedores de cultura e gestores culturais. Todos com o objetivo de buscar algum tipo de solução para o setor. A divergência de ideias, até mesmo quando se refere ao valor percentual investido pelo patrocinador na LIC (25%), de passar para 10%, foi motivo de muito debate. Perdeu quem não compareceu ao evento. Quem não discutiu e não apresentou sugestões de solução.

A classe artística e gestores começam a tentar se situar neste novo cenário que o Conselho Estadual de Cultura ofereceu, através de um Congresso, que teve debates em diversas cidades do Rio Grande do Sul antes de chegar em Bento Gonçalves. Apesar do tempo parecer ter sido pouco para tanta ideia, inclusive com o exemplo da Secretaria de Cultura de Pernambuco (case de sucesso) que explanou seu funcionamento, Marco Aurélio Alves classificou como positivo o conclave estadual: "Promovemos o diálogo, não deixamos as decisões fechadas em gabinetes e deixamos o setor inquieto, buscando soluções. Se em época de crise a solução é criar, então, como disse nosso palestrante na abertura (Werner Schünemann,) vamos criar as condições para sair dela" - comemorou Alves.

O prêmio "Movimento" será lançado no segundo semestre de 2019 - terá porte de R$ 200.000,00 - obtidos através de parceria com a iniciativa privada. "Um edital, no valor de R$ 3.000.000,00 será lançado pela Secretaria de Cultura, em junho, e deve contemplar amplo segmento da área cultural" - disse Ana Fagundes, diretora de Economia Criativa da Sedac.



Colaboração: Rogério Bastos
Assessoria Especial para eventos
Conselho Estadual de Cultura/RS

Nenhum comentário