O chimarrão é tão importante na história do nosso Estado que foi oficializado como a bebida símbolo do Rio Grande do Sul, por meio da lei nª 11.929 de 20 de junho de 2003 pela Assembleia Legislativa. E esta mesma lei oficializa o churrasco como prato típico, por ser outra paixão dos gaúchos;

Foram criados os 10 mandamentos do Chimarrão, para que tu possas mostrar aos parceiros de prosa que não conhecem muito sobre a bebida... assim, como quem não quer nada! rsrs Ali tem ricas dicas sobre como se portar em uma roda de mate! Vale a pena conferir, eles estão publicados neste link - Mandamentos do Chimarrão;

O Chimarrão surgiu ainda na época dos Guaranis, quando um chá era feito com as folhas da planta "Ilex paraguariensis" - nome científico da Erva Mate.

Uma das lendas muito famosas em torno do "tomar o primeiro mate" surgiu com o fato de que a bebida era utilizada para envenenar outras tribos. Assim, com o cevador tomando a primeira cuia, e só após passando adiante, prova que o mate não contém substâncias tóxicas;

Outra lenda interessantíssima explica o costume ainda hoje utilizado por muitos: o de cuspir fora o primeiro mate. Por ser o chimarrão uma bebida com efeito estimulante, acreditava-se que quem o tomava ficava com o "diabo no corpo". Assim, cuspir fora aqueles primeiros goles do mate ajudava a eliminar o "efeito diabo" da bebida;

Tomar mate solito é bom também! Um momento louco de especial pra pensar na vida, devagarito, e o degustando sem pressa... já que não tem ninguém na roda pra ficar xingando que o mate tem que andar... rsrs;

Aqui no Rio Grande do Sul o chimarrão é tomado quente mesmo até no verão! Gaúcho que é gaúcho carrega no bolso o lenço da tirana pra secar o suor enquanto toma aquele mate bagual de 70º C no verão de temperatura acima dos 30º C. Não tem frescura não!!!;

O cevador (pessoa que faz o mate) tem o compromisso de cuidar da roda e servir o chimarrão na ordem certa! E o mais importante: não vale tomar um, passar um a diante, tomar mais um, passar o outro adiante... não pode bobear que os parceiros de prosa não perdoam;

Todo mundo conhece aquele amigo que pode esquecer a mãe em casa mas não esquece a mateira. Quando saio de casa sempre olho pra mateira e penso: mas o fulano vai também, então ele vai levar! hahah E sempre funciona;

Aqui no Rio Grande é assim mesmo! Mate no trabalho, no dia de folga, mate pra lagartear no sol, mate na faculdade, mate na casa da vó, na vizinha, mate antes do churrasco no domingo, mate aqui, mate ali... nosso símbolo de hospitalidade, de amizade, E de amor pela cultura Sul-Rio-Grandense! Podes não ter um amigo perfeito, mas o mate sempre será tua melhor companhia. ♥


Fonte: blog Cantinho Gaúcho, de Carolina Bouvie
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: