Buenas indiada, tudo certo? 

O FEGADAN está por vir, não falta muito! E que tal entender um pouco melhor como funciona e como começou, para então concluir a respeito?

Então che, CONTINUA LENDO que tu vai entender bem o que é o FEGADAN, e o que já aconteceu nele!


 Foto: Estampa da Tradição  Fotografia

Bueno, tudo começou em uma bela tarde ensolarada na cidade de Caxias do Sul, no estado do Rio Grande do Sul quando.... Ta, ta, ta... Sem enrolação!

O FEGADAN é o Festival Gaúcho de Danças, e foi criado pelo MTG para ser o primeiro FESTIVAL de danças tradicionais gaúchas do estilo Campeiro. Até então, o maior rodeio sempre foi o de Vacaria, porém era organizado por um CTG, e não pelo MTG.

Então buscando uma regulamentação única, uma padronização na avaliação, e suprir as necessidades que este estilo tinha (sempre a comparação com o ENART existia, porém o MTG não se mexia para criar um Festival) foi idealizado e criado o FEGADAN!
 
 
Foto: Estampa da Tradição  Fotografia

Uma das diferenças entre o FEGADAN e o ENART, é que no FEGADAN todas as categorias dançam, ou seja, Mirim, Juvenil, Adulta, Veterana e danças Birivas.

São premiados além dos 5 melhores grupos de cada categoria, as melhores indumentárias e o melhor vocal. O sistema de classificação também é através de eliminatória para o domingo!

Os primeiro campeões, em 2014, foram:

Mirim – CTG Rincão da Lealdade – Caxias do Sul
Juvenil – CTG Os Carreteiros – Caxias do Sul
Adulta – CTG Imigrantes e Tradição – Caxias do Sul
Veterana – CTG Rincão da Lealdade – Caxias do Sul
Birivas – CTG Imigrantes e Tradição – Caxias do Sul
 
Neste ano de 2014, o CTG Imigrantes e Tradição pela primeira vez dançou no palco do ENART, como encerramento das danças tradicionais, antes da dança de integração. Foi um marco no festival, que mesclou os dois estilos de danças.
 
 
Foto: TV Tradição

Já em 2015, as coisas mudaram um pouco, e certas brigas e discussões internas fizeram que alguns CTGs não fossem para o FEGADAN, mas que mesmo assim não perdeu seu brilho.

A novidade foi a criação do FEGACHULA, que foi um baita evento, onde contou com os melhores chuleadores do estado.

Os vencedores da segunda edição foram:

Mirim – CTG Imigrantes e Tradição – Caxias do Sul
Juvenil – CTG Imigrantes e Tradição – Caxias do Sul
Adulta – CTG Brazão do Rio Grande – Canoas
Veterana – CTG Brazão do Rio Grande – Canoas
Birivas – CTG Imigrantes e Tradição – Caxias do Sul
Chula Piazito – Francisco Scorsatto – CTG 3 Coqueiros
Chula Mirim – Felipi de Lorenzo de Souza – CTG Querência do Socorro
Chula Juvenil – Kélvin Moisés da Silva – CTG Guapos do Itapuí
Chula Adulta – Luis Felipe Curtarelli – CTG Pioneiros do Laço
Chula Veterano – Douglas Soares Boeira – GC Gaúchos de 35

E 2016, quem serão os vencedores? Não sabemos, mas com certeza será a maior edição do festival, pois foi aberto para CTGs também de fora do Rio Grande do Sul, e principalmente a gauchada de Santa Catarina tem uma força bem grande no meio das danças tradicionais deste estilo!  


Foto: Estampa da Tradição  Fotografia

A discussão se foi uma boa criação ou não, sempre vai existir, como também aconteceu com os primeiros festivais (MOBRAL, FEGART...) pois sempre acaba por regulamentar as coisas, e regulamentação não deixa de ser limitação.

O que realmente importa, é que a coisas sigam, e cada vez mais e melhor. Se o festival contribui, ótimo, se não...


Fonte: portal Estância Virtual
Para saber mais, clique aqui.


Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: