A chama crioula foi trazida por dois grupos de cavalarianos e marcou a abertura oficial do Acampamento Farroupilha
FREDY VIEIRA/JC


Seguindo uma tradição que se repete a cada ano, a chegada da chama crioula, trazida por dois grupos de cavalarianos, marcou a abertura oficial do Acampamento Farroupilha, no dia 7 de setembro. O artefato símbolo do nativismo e do apego do gaúcho à sua terra foi aceso a partir de duas centelhas, a Chama da Pátria, situada no Parque da Redenção, e a Crioula, que está na sede da Primeira Região do Movimento Tradicionalista Gaúcho, na Zona Sul de Porto Alegre. No ano em que se completam 180 anos da proclamação da República Rio-Grandense, o evento tem como tema "Campeirismo Gaúcho e a sua Importância Social e Cultural".

O aniversário da república proclamada em 11 de setembro de 1836 pelo general Antônio de Souza Netto foi o tema principal do desfile temático da semana farroupilha, intitulado como "República das Carretas" em alusão às carretas utilizadas pelos farroupilhas para se deslocar durante a revolução. "Entendemos esta data, que marca os 180 anos de um episódio tão significativo na vida do Estado e do País, deva ser revisitada, comemorada, debatida, e as discussões sobre o tema haverão de ampliar o espectro do conhecimento e da compreensão de nossa jornada enquanto cultura e sociedade identificáveis", diz Luis Vinicius Brum, presidente do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore.

Já o desfile tradicional ocorre nesta terça-feira, 20 de setembro, a partir das 8h30min, e o acampamento seguirá aberto com atividades até às 21h30min. Neste ano, o parque conta com a participação de 365 piquetes, oriundos de diferentes partes do Rio Grande do Sul. Desses, 40 integram um projeto da prefeitura de Porto Alegre chamado Turismo de Galpão, no qual receberam capacitação para recepcionar os turistas dispostos a conhecer melhor a cultura gaúcha e desfrutar a culinária local. A coordenadora do projeto, Natália Medeiros, destaca que tem havido bastante interesse do público vindo de fora do Rio Grande do Sul. Até a primeira semana do acampamento, passaram pelo evento pessoas de 19 estados brasileiros e de 20 países, com destaque para grupos de turistas portugueses, chineses, alemães e austríacos.

O evento ainda conta com atrações como a Feira de Artesanato, na qual participam mais de 60 expositores que vendem vestimentas típicas, utilidades para o lar, móveis e outros produtos gauchescos. Além disso, destaca-se a praça de alimentação, que está voltada para a culinária campeira e conta com estabelecimentos como açougue, padaria, churrascaria, estandes com carnes de diferentes cortes, produtos coloniais, entre outros.


Fonte: jornal do Comércio
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário: