"Nós duas descendo a escada" e "Os senhores da guerra" falam sobre o romance entre duas mulheres e irmãos que ficaram em lados opostos na Revolução de 1923

 
Foto: Bruno Polidoro / Divulgação

Entram em cartaz coincidentemente quase ao mesmo tempo, no começo do mês que vem, dois filmes gaúchos já exibidos no Festival de Gramado. Exemplos da diversidade da produção local, os longas-metragens são totalmente distintos em termos de gênero, temática, época e estilo: NÓS DUAS DESCENDO A ESCADA e OS SENHORES DA GUERRA.

Escrito e dirigido por FABIANO DE SOUZA, Nós duas... estreia no dia 8 de setembro em Porto Alegre e São Paulo. Estrelada por CARINA DIAS e MIRIÃ POSSANI, a produção acompanha nove meses do relacionamento de duas mulheres, iniciando pelo final de semana em que elas se conhecem.

– A ideia principal era fazer um filme com uma intensidade que reverberasse a alma apaixonada. Um filme que vibrasse com cores, diálogos e músicas. Embebido de melodrama, musical, comédia, cinema íntimo, existencial, com alegria e tristeza no último volume – explica o diretor.

A música original foi composta por Frank Jorge, inspirada nos primeiros filmes do mestre francês François Truffaut. A canção de clima sessentista Me ajude a lembrar ganhou um videoclipe produzido pela Rainer Cine, que terá lançamento próximo à estreia do filme.
 
 
 Foto: Rodrigo Migliorin / Divulgação

Já Os senhores da guerra chega às telas de 14 cidades brasileiras no dia 15 de setembro, trazendo um do tema atualíssimo no país: famílias divididas pela política. Baseado no romance homônimo de José Antônio Severo, o filme dirigido por Tabajara Ruas conta história real de dois irmãos gaúchos em lados opostos durante a Revolução de 1923: Júlio Bozano (RAFAEL CARDOSO), chimango e legalista, quer a manutenção do governo, enquanto Carlos Bozano (ANDRÉ ARTECHE), maragato e revolucionário, luta para derrubar o poder e criar um novo regime.

A produção de época recebeu dois Kikitos no Festival de Gramado de 2014: o Prêmio Especial do Júri e o troféu de melhor atriz coadjuvante para Andrea Buzato. Foram 15 semanas de filmagem realizadas em três etapas – em 2011, 2012 e 2013 – em 11 cidades gaúchas, com uma equipe de mais de 200 profissionais, 2 mil figurantes e um elenco com 40 nomes.

Entre os atores do novo trabalho do diretor de Netto perde sua alma (2001) e Brizola – Tempos de luta (2007), estão Leonardo Machado,Marcos Verza, Elisa Brites, Marcos Breda,Felipe Kannenberg, Sirmar Antunes, Zé Victor Castiel, Zé Adão Barbosa, Nelson Diniz, Sissi Venturin, Hique Gomez e Miguel Ramos.
 
 
 
 
Veja os trailers CLICANDO AQUI.
 
 
Por Roger Lerina
Fonte: jornal Zero Hora
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário: