Uma das missões mais difíceis para quem organiza e coordena um festival é constituir a nominata dos avaliadores pois serão eles que determinarão o rumo do evento. Seriedade, honestidade, conhecimento, imparcialidade, discernimento, são alguns dos atributos de um bom jurado. Cada compositor considera seu trabalho como um dos melhores. O povo também tem as suas preferidas. Só que a parte técnica, o arranjo bem executado, a interpretação a contento, a letra com mensagem, é analisada por quem está ali capacitado para tanto. Pode errar? Pode, mas são estes erros que tenta-se corrigir ao escolher uma comissão de respeito. Em 24 anos de Ronco do Bugio nunca tivemos grandes problemas em relação às composições escolhidas e creio que nesta 25º edição o bom senso prevalecerá novamente.
 
Já fui jurado em dez, isto mesmo, 10 edições do Ronco, e sei bem da responsabilidade deste encargo. Desejando boa sorte a todos, aí vai a relação dos artistas que terão a árdua tarefa de selecionar os concorrentes e premiar os vencedores. 

 
Luciano Maia: Músico acordeonista
 
 
 
Délcio Tavares: Intérprete  






Daltro Bertussi: Músico acordeonista
 
 

Volnei Gomes: Intérprete



Adão Quevedo: Músico e compositor


Fonte: blog do Léo Ribeiro
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário: