Page Nav

HIDE
GRID_STYLE

Post/Page

Weather Location

Classic Header

{fbt_classic_header}

Header Ad

Últimos chasques:

latest

Quarta Gaudéria na Churrascaria Galpão Crioulo, a partir do dia 4 de abril

A Churrascaria Galpão Crioulo, a Bastos Produções e o Grupo Alma Gauderia estão dando um passo importante para restabelecer um lugar qualificado da boa musica e gastronomia gaucha. Já era um pensamento antigo de um dos sócios da …


A Churrascaria Galpão Crioulo, a Bastos Produções e o Grupo Alma Gauderia estão dando um passo importante para restabelecer um lugar qualificado da boa musica e gastronomia gaucha. Já era um pensamento antigo de um dos sócios da Churrascaria, Airton Marchesi, introduzir a cultura, além da gastronomia, no estabelecimento. E a parceria se firmou.

           O Grupo Alma Gauderia (Prêmio Vitor Mateus Teixeira, de melhor grupo de baile de 2017, da Assembleia Legislativa) abraçou a causa e, dia 4 de abril, iniciam as quartas gauderias com boa musica gaúcha, cursinho básico de dança para turista, gastronomia de qualidade.

            A ideia é que os CTGs fossem estes locais onde a gastronomia e a música se encontrassem para satisfazer o turista que chega ávido de gauchismo no Rio Grande do Sul e acaba indo para Gramado ou Canela, por que o estado não tem uma politica de turismo baseada no que o Rio Grande tem como produto específico: A cultura. Quando chegamos em Bueno Aires, capital Argentina, vemos pelas ruas pessoas dançando o tango. À noite, quando o turista sai para jantar aonde quer que vá o tango os persegue. Cursinho rápido, certificação, um jantar e depois.. a dança. Mas aqui no RS ainda vivemos um ideia de que o regionalismo, o nativismo ou até mesmo o tradicionalismo nos deixa retrógrados.

            Giovani Grizotti postou, há pouco tempo em seu facebook: "Obrigação das nossas secretarias de Turismo e Cultura: panfletar os hotéis, aeroporto, rodoviária, para informar dessa importante novidade. Alô assessores de imprensa do governo e prefeitura: que tal um release para as revistas de bordo das companhias aéreas? Importante também comunicar as agências de viagens, vender nossa cultura como produto para gerar renda. É isso que falta. Há muito, muito trabalho a ser feito" - destacou.

            Fernando Augusto Espíndola, do Alma Gauderia, criado em grupo de dança no CTG Tiarayu, acredita que espaços qualificados como este faltam na cidade: "Já tivemos a Pulperia, o Estancia de São Pedro, o Boteco Tchê (quando começou) com música gaúcha, mas para levar o turista, ensinar passos de dança, para que ele baile ao som de um conjunto musical de verdade e, não mecânico, com boa gastronomia além de fazer uma foto com personagens da história do RS. Isso faltava. Vamos tentar dar este passo firme e consistente. Se der certo ponto para Porto Alegre e o turismo cultural".


Fonte: blog do Rogério Bastos

Nenhum comentário

Ads Place