Page Nav

HIDE
GRID_STYLE

Post/Page

Weather Location

Classic Header

{fbt_classic_header}

Header Ad

Últimos chasques:

latest

Pedrinho Figueiredo e Paulo Dorfman celebram 30 anos de música no Café Fon Fon

Shows nos dias 3 e 4 de janeiro próximo abrem calendário de atrações musicais de uma das mais movimentadas casas noturnas de Porto Alegre
Nos dias 03 e 04 de janeiro próximo, às 21h30min, um grande show no Café Fon Fon pretende ce…

Shows nos dias 3 e 4 de janeiro próximo abrem calendário de atrações musicais de uma das mais movimentadas casas noturnas de Porto Alegre

Nos dias 03 e 04 de janeiro próximo, às 21h30min, um grande show no Café Fon Fon pretende celebrar a chegada do novo ano com música da melhor qualidade. O encontro entre Pedrinho Figueiredo e Paulo Dorfman celebra 30 anos de uma frutuosa parceria e presta uma homenagem aos tempos em que estes dois músicos conviviam diariamente e produziam muito. No repertório, composições de ambos e interpretações de belas músicas brasileiras e internacionais. As reservas podem ser feitas pelo fone (51) 99880 7689, ao preço de R$ 25,00.

Na década de 80, há mais de 30 anos, Paulo Dorfman e Pedrinho Figueiredo compartilharam palcos, gravações e importantes projetos que impulsionaram a música instrumental no Rio Grande do Sul. A Orquestra Popular de Porto Alegre (OPPA), com 18 sopros e grupo de base, executava arranjos do maestro Paulo Dorfman e, sob sua regência, Pedrinho Figueiredo executava a primeira flauta e o sax soprano. Mais tarde, criaram o quarteto Tom Brasileiro, com Kiko Freitas, na bateria, e Everson Vargas, no contra-baixo, e apresentavam-se na Sala Jazz Tom Jobim, destacado local da música instrumental em Porto Alegre, por onde passou Heraldo do Monte, Toninho Horta, João Bosco, Joyce, Leny Andrade e outros representativos nomes da música brasileira de altíssima qualidade.

Sobre Paulo Dorfman

Paulo Dorfman está entre os compositores de música instrumental com o maior número de interpretações de suas obras. Podemos encontrar suas músicas nos discos de Jorginho do Trompete, Claudio Sander, James Liberato (em três cds do guitarrista), Pedrinho Figueiredo, Quebra-Cabeça (grupo que trazia Marcelo Delacroix, Simone Rasslan e Kiti Santos), Paulinho Fagundes (nos dois cds lançados) e em coletâneas organizadas pela Secretaria. Municipal de Cultura - O Choro em Porto Alegre (1996) e pela Secretaria Estadual de Cultura, em cd lançado pela Casa de Cultura Mario Quintana. Constam obras suas também em concertos da OSPA, da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro e da Unisinos, da Orquestra de Sopros do Cerrado (MS) e da OPPA (extinta big band Orquestra Popular de Porto Alegre), além de várias interpretações em espetáculos de artistas renomados da cena sul rio-grandense, como Renato Borghetti, Ana Lonardi, Victor Hugo e Alegre Corrêa (guitarrista de Passo Fundo com exitosa carreira na Europa e ganhador do Grammy de Música Instrumental ao lado de Joe Zawinul).

Na execução dos festivais de jazz de Canoas e, recentemente, na primeira edição do Fest in Jazz, em Porto Alegre, seu nome foi lembrado para abertura dos eventos, por tratar-se de referência na área. Assim, também encontramos outras importantes participações como o concerto com o Luiz Eça Trio, no Theatro São Pedro, e a composição da trilha e regência no Festival de Cinema de Gramado, em várias edições, reafirmando sua ligação com a sétima arte, como em 1972, quando Paulo Dorfman assinou a trilha do filme "Sete Provas", de Teixeirinha.

Sobre Pedrinho Figueiredo

Pedrinho Figueiredo, produtor com larga experiência na área da música instrumental, compositor e arranjador, participa de alguns projetos, simultaneamente. No Quarteto Renato Borghetti está fazendo parte há 28 anos. Neste período lançou seu único cd, Primeira Impressão, e recentemente criou o projeto Sobre Rodas de Choro e Chimarrão, com Samuca do Acordeon, tendo levado este projeto por 15 cidades do Rio Grande do Sul e também para Punta del Este e Montevidéu. Com Samuca estreou, também em Montevidéu, no Festival Música de La Tierra, um novo espetáculo de duo. Recentemente, montou o espetáculo Bossa de Dois, com o pianista Luiz Mauro Filho, em homenagem ao histórico vinil lançado por Elis e Jair Rodrigues em 1965, Dois na Bossa.

Pedrinho Figueiredo é o produtor responsável pelo projeto vencedor do edital de 2016 do Fumproarte, Chorinhos de Paulo Dorfman. O duo interpretará neste cd somente os choros do pianista, num registro "ao vivo" em local ainda a ser definido.

SERVIÇO:

O que: Show com Pedrinho Figueiredo (flauta e sax soprano) Paulo Dorfman (piano)
Onde: Café Fon Fon (Vieira de Castro, 22, bairro Farroupilha) Porto Alegre/RS. Fone para reservas: (51) 99880 7689
Quando: Dias 03 e 04 de janeiro, quarta e quinta-feira, às 21h30min.
Quanto: Couvert a R$ 25,00.
INFORMAÇÕES SOBRE O ESPAÇO:
Capacidade: 60 pessoas | Aceitam-se os cartões Visa e Mastercard | Acessibilidade total |Ambiente climatizado


Assessoria de Imprensa: Silvia Abreu (MTB 8679-4)

Nenhum comentário

Ads Place