Page Nav

HIDE
GRID_STYLE

Post/Page

Weather Location

Classic Header

{fbt_classic_header}

Header Ad

Últimos chasques:

latest

Batalha do Pulador em Santo Augusto

Por falta de recursos financeiros em Passo Fundo, a tradicional encenação da Batalha do Pulador não foi realizada  neste município neste ano. Em 2014 ela também não aconteceu por falta de verbas. A pequena cidade de Santo Augusto…


Por falta de recursos financeiros em Passo Fundo, a tradicional encenação da Batalha do Pulador não foi realizada  neste município neste ano. Em 2014 ela também não aconteceu por falta de verbas. A pequena cidade de Santo Augusto comprou a ideia, organizou patrocinadores e viabilizou o evento, que tradicionalmente acontecia em Passo Fundo, onde o fato real ocorreu.
 
Os Cavaleiros do Mercosul foram convidados para encenar a Batalha do Pulador no município de Santo Augusto, a 134 quilômetros de Passo Fundo. O evento foi nesse domingo (24). Santo Augusto também foi palco de um confronto entre Chimangos e Maragatos, em 1923. O campo de batalha, o Cemitério dos Degolados, é hoje ponto histórico turístico. Lá a cidade se organizou e levantou a verba necessária para o evento, inclusive os custos com uma equipe que se deslocou desde Passo Fundo. Aos passo-fundenses, resta a possibilidade de sair da cidade onde ocorreu a batalha original para ver a encenação em um município distante, mas que conseguiu as verbas.
 
Catto contou à Uirapuru que não é barato montar toda a infraestrutura do espetáculo no Pulador, mas acredita que o evento retorne com força em 2018, com o apoio do Poder Público. A ideia é de que a encenação possa ser feita até mesmo no Parque de Rodeios da Roselândia. Destacou que a suspensão em Passo Fundo não vai impedir que o grupo conte para o povo um pouco do que aconteceu na nossa terra.
 
A encenação retrata um dos episódios mais importantes da história dos gaúchos. A Batalha do Pulador ocorreu há 123 anos na localidade de Pulador, hoje distrito de Passo Fundo, onde cerca de 4.500 homens, maragatos e pica-paus, travaram um violento combate durante seis horas, que resultou em aproximadamente 1.000 mortos. A batalha colaborou para o enfraquecimento definitivo dos maragatos, que foram obrigados a assinar o tratado de paz um ano depois.

Fonte: Rádio Uirapuru
Colaboração: Hilton Araldi

Fonte: blog do Léo Ribeiro

Nenhum comentário

Ads Place