Moenda da Canção acontece no próximo final de semana



Um dos maiores festivais de música do Rio Grande do Sul, a Moenda da Canção realiza sua 32ª edição entre os dias 10 e 12 de agosto. No mesmo período acontece a 8ª Moenda Instrumental.  Os eventos tem entrada gratuita e ocorrem no Ginásio Municipal Caetano Tedesco, em Santo Antônio da Patrulha, Região Metropolitana.

Em 2018, o festival recebeu 741 inscrições, das quais 646 para a 32ª Moenda e 95 para a 8ª Moenda Instrumental. Na triagem, realizada de 29/06 a 1º/07, foram selecionadas as 20 (vinte) obras que disputarão os prêmios oferecidos pelo festival. Destas, 07 (sete) são de autores de outros estados e uma da Argentina.

Serão apresentadas 10 (dez) concorrentes na sexta-feira e 10 (dez) no sábado, começando com as instrumentais.  No domingo, voltam ao palco as 12 (doze) finalistas, escolhidas pela comissão julgadora, formada por Adriana Deffenti, Anomar Danúbio Vieira, Diogo Barcelos, Flávio Junior e Zé Caradípia.

A programação também contempla shows nos três dias de festival. Na sexta-feira, o público poderá conferir o show “O Dom, a Voz, a Emoção”, com Márcia Freitas e banda. Já no sábado, será a vez de Ita Cunha apresentar o espetáculo “Do Interior”.  No domingo, antes de revelar os premiados da 32ª Moenda da Canção e 8ª Moenda Instrumental, haverá o show tributo a Teixeirinha, com Teixeirinha Filho, Teixeirinha Neto e convidados.

Ordem de Apresentação das Músicas Concorrentes:

Sexta-feira – 10/08/2018

Instrumental:

1. “Pampeano”
Gênero:Tango
Autor: Matheus Alves (Porto Alegre/RS)

2. “Pampiano”
Gênero: Milonga
Autor: Cristian Sperandir (Osório/RS)

Canção:

3. “Mordaças”
Gênero: Canção
Autores: Vaine Darde/Adriano Sperandir

4. “A Lenda da Lagoa”
Gênero: Canção
Autor: Paulo Ricardo Costa

5. “A Mais Bela Arte”
Gênero: Canção
Autores: Leo Jaime da Silva/Tuny Brum

6. “Caiçara”
Gênero: Samba
Autores: Vaine Darde/Loreno Santos

7. “Abandonada”
Gênero: Toada
Autores: Paola Kirst/Neuro Júnior

8. “A Vida Num Fim de Tarde”
Gênero: Canção
Autores: Túlio Souza/Tuny Brum

9. “Canto de Abayomi”
Gênero: Ijexá
Autores: Paulo Fleck/Andrigo Xavier

10. “Pescadô”
Gênero: Samba Praieiro
Autores: Marcelo Bravo/Paulo Cezar Oliveira/Kako Xavier

Sábado – 11/08/2018:

Instrumental:

1. “Lançando a Isca”
Gênero: Choro
Autor: Elias Barboza

2. “Doce no Formigueiro”
Gênero: Polca
Autor: Elias Barboza

Canção:

3. “A Ciranda e o Mar”
Gênero: Ciranda
Autores: Iara Germer/Natalia Livramento

4. “Brasil dos Invisíveis”
Gênero: Baião
Autores: Martim Cesar/Zebeto Corrêa

5. “Reza Rezadeira”
Gênero: Canção
Autores: Edinaldo Reis de Souza/Eduardo Santhana

6. “Transbordar”
Gênero: MPB
Autores: Vê Domingos/Bruno Kohl

7. “Pra Saber de Ti”
Gênero: Canção
Autor: Mauricio Barcellos

8. “Adeus Ciclano”
Gênero: Milonga
Autores: Evair Suarez Gomez/Gujo Teixeira/Juliano Gomes

9. “Alma Sachera”
Gênero: Chacarera Doble
Autores: Jorge Duarte Webber/Miguel Dario Diaz

10. “Uai Faz, Wifi!”
Gênero: Xote
Autores: Zebeto Corrêa/Tavinho Limma

A 32ª Moenda da Canção e a 8ª Moenda Instrumental têm patrocínio de Bottero Calçados, DeMello Incorporações, DaColônia Alimentos Naturais e Corsan. Os eventos contam com apoio da Prefeitura Municipal de Santo Antônio da Patrulha e financiamento pelo sistema Pró-Cultura RS - Lei de Incentivo à Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul - Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer.

Sobre a Moenda da Canção

Criada em 1986, a Moenda da Canção foi batizada em referência a uma das principais características de Santo Antônio da Patrulha, reconhecida nacionalmente como a terra da rapadura e grande exportadora de derivados da cana-de-açúcar para o restante do país e o para o mundo. Embora criado com o rótulo de Nativo, o festival abriu seu palco para todos os ritmos e melodias a partir da nona edição, dando um importante passo na cena musical e sul-americana.

Com uma trajetória ininterrupta e envolvendo diversas gerações, a Moenda da Canção é marcada pelo espaço à liberdade de expressão, ao ecletismo e ao experimentalismo. O pioneirismo também é evidente e destacado pela criação da Moenda Instrumental, iniciativa que dá oportunidade para os músicos instrumentistas apresentarem suas composições.

O festival é realizado pela Moenda Associação de Cultura e Arte Nativa, composta por uma diretoria e demais conselhos, e agora financiado pela LIC (Lei de Incentivo à Cultura).

Para acontecer a cada mês de agosto, a Moenda da Canção estabelece regulamento para inscrições e faz uma triagem, na qual os jurados selecionam as músicas concorrentes.

A história do evento também está associada ao esforço de um grupo de pessoas e de um povo que sabe reconhecer e aceitar com espírito de renovação tudo que vem de fora, que vem de longe em busca do novo. Pois, “A GENTE CRESCE COM MÚSICA”.


Fonte: blog Ronda dos Festivais, de Jairo Reis.

Marcadores: , ,

Postar um comentário

[blogger][facebook]

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.