Conselho Estadual de Cultura do RS entregou Prêmios Destaques 2018


Acima (E), Marco Aurélio Alves, presidente do CEC e a direita o Secretário Estadual da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Estado, em exercício, André Kryszczun


O Conselho Estadual de Cultura do Rio Grande do Sul homenageou na noite de terça, 3, pessoas e instituições que marcaram e que marcam a cultura e o folclore no estado, no Foyer do Theatro São Pedro, em Porto Alegre.

"Estamos muito felizes e agradecidos com a presença de tantas personalidades que dedicam-se à arte e a cultura, assim como seus amigos e familiares. Nos honra em receber nesta noite festiva secretários de estado, presidente de fundações e autarquias, artistas, produtores, prefeitos, secretários municipais e legislativos municipais" - disse Marco Aurélio Avila, presidente do Conselho Estadual de Cultura.

Entre os contemplados com o Troféu Conselho Estadual de Cultura estavam a filha de Briane Bicca, representando a mãe que faleceu recentemente(Patrimônio), Evandro Matté e Rogério Beidacki – Ospa (Gestão), Feira do Livro de Morro Reuter (Literatura), filme Cromossomo 21 (Audiovisual), Maçambique de Osório (Tradição e Folclore), maestrina Gilca Nocchi Collares (Música), Orquestra Villa-Lobos (Humanidades), Sandra Dani (Artes Cênicas), Tarcísio Michelon (Artes Visuais), e Teatro de Arena (Institucional).

Também foram homenageadas instituições importantes para a sociedade como: o pioneiro 35 CTG, o CTG Clube Farroupilha, de Ijui, representado por uma comitiva que veio da cidade liderados pelo patrão Altemir Tomé da Rosa, o Partenon Literário, pelos seus 150 anos de história, representado pelo seu presidente Benedito Saldanha, o Coro misto Julio Kunz, Associação Rio-grandense de Artes plásticas Francisco Lisboa, Museu Paulo Firpo, de Dom Pedrito, Circo Italiano Belíssimo, Grupo Alabê Oni, Radio da UFRGS e a Comissão Gaucha de Folclore, representado pelo seu presidente Octávio Capuano.

"Cromossomo 21"

"Há diferenças e há igualdades - nem tudo deve ser igual, assim como nem tudo deve ser diferente (...) é preciso que tenhamos o direito de ser diferentes quando a igualdade nos descaracteriza e o direito de ser iguais quando a diferença nos inferioriza" - Boaventura Souza Santos.

Assim foi a  apresentação de um dos mais aplaudidos laureados da noite, o filme Cromossomo 21, que recebeu o destaque Audiovisual. Quando subiu ao palco para entregar o premio, emocionado, o conselheiro de cultura Gilberto Herschdorfer não conseguia disfarçar o sentimento. Foi convidada para subir ao palco, a ex-conselheira de cultura Alessandra Motta Carvalho, que foi destacada por sua atuação quando ainda fazia parte do conselho no que se refere a este projeto.

O Rei do Congo João Batista e a Rainha Ginga Francisca Dias representaram o Maçambique de Osório - manifestação sócio-cultural e religiosa cultuada pelos negros e negras com o intuito de preservar suas origens em ambientes diferentes do qual viviam na África. no dia 18 de outubro, em Osório, será realizada a festa de Nossa Senhora do Rosário, promovido pela secretaria de cultura do município em parceria com o grupo Maçambique.

Foi também lançado o livro Palco da Cultura, comemorativo aos 50 anos do Conselho Estadual de Cultura. A Orquestra Villa Lobos apresentou seu grupo de chorinho, encerrando a noite festiva, no Foyer do Theatro São Pedro.

Á convite do Presidente do Conselho Estadual de Cultura, Marco Aurélio Alves, a apresentação do evento foi feita por Rogério Bastos, com supervisão da Conselheira Marlise Machado e do próprio presidente.

"A concepção artística do troféu, entregue como prêmio destaques 2018, sugere a integração entre as diferentes regiões do Estado, em forma que busca se apresentar com leveza e movimento, fazendo referência às atividades que atualmente o Conselho realiza por todo o território rio-grandense" - declarou no seu facebook, o artista Vinicius Vieira.


Fonte: blog do Rogério Bastos

Marcadores: ,

Postar um comentário

[blogger][facebook]

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.