Num 07 de fevereiro sucumbia o guerreiro guarany Sepé Tiaraju


 Num dia 07 de fevereiro, do ano de 1756, mais precisamente há 262 anos atrás, sucumbia às margens da sanga da Bica, afluente do rio Vacacaí, o grande guerreiro guarany Sepé Tiaraju. Naqueles campos da antiga localidade chamada Batovi (hoje município de São Gabriel, RS) ficou enterrada muito da nossa história Missioneira.

Sepé Tiarajú, que era Morubixaba (quem exerce a função de Cacique e Pagé) guarany, foi derrubado do cavalo pela lança de um soldado luso-brasileiro e, após, alvejado por um tiro de pistola pelo governador de Montevidéu, José Joaquim Viana – Guerra Guaranítica.

O MITO SUPERANDO O HISTÓRICO

Matéria extraída do blog do meu amigo e escultor Vinicius Ribeiro

www.viniciusribeiroescultor.blogspot.com 
Sepé Tiaraju, santo popular? Ao menos é para alguns religiosos que lutam em canonizá-lo...

Padroeiro dos "Prefeitos da classe trabalhadora"? Segundo o marista Sr. Antonio Cechin, sim.

Protetor dos Movimentos Sociais de classe excluída? De acordo com os próprios integrantes, é.

Defensor da Classe Ruralista? Assim disse o Sindicato Rural de São Gabriel.

Índio de outra tribo (supostamente Charrua) e não Guarany? Manifesto feito por grupo de índios Guarany que estão reescrevendo a "verdadeira" história de Sepé.

Nessa confusa e bonita colcha de retalhos: Todos querem Sepé! E de certa forma ele representa todos!

O mito superou o histórico; aglomera façanhas, virtudes e heroísmos, pois é fruto dos anseios humanos na busca do ideal.

Desde 1769 com o poema “O Uraguai” de Basílio da Gama, Sepé Tiaraju despertou para o mundo*.

Em 1956 na data dos 200 anos da morte dele, o Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, desaconselhou à realização de monumento em sua homenagem... Atitude compreensível (para eles), pois o histórico não tem as dimensões do imaginário. Não sei o que o IHGRS pensa nos dias de hoje...

Só sei que em 2006, na data dos 250 anos, São Luiz Gonzaga prestou homenagem ao seu filho ilustre, com a inauguração da escultura denominada “Sepé Tiaraju São-luizense e Missioneiro”.

Uma das poucas (para não dizer única) homenagens feita exclusivamente para ele.

Sepé foi ponta de lança afiada, comandou seus lanceiros, fez guerrilha muito antes de existir o termo guerrilheiro. Inconformado com o absurdo Tratado de Madrid usou da valentia e da criatividade como armas disponíveis. Tombou longe de casa, foi ser barreira viva na defesa dos seus.

Nesses momentos onde temos que atravessar o rio mesmo sem saber nadar é que surgem os líderes e os heróis. Não lutou por doutrina, batina ou pelo prazer cego de lutar seguindo coronéis.

Era o homem em defesa do lar! Isso é universal, e é isso que nos encanta até hoje, mesmo 257 anos depois; seu exemplo continua servindo de inspiração aos emotivos e de reflexões e debates aos intelectuais.

“A Cruz acima da lança!” é um convite a reflexão: De que a defesa é um direito do ser humano em qualquer tempo e a Paz deve vir em primeiro plano.

O esplendor Missioneiro foi sufocado, Mas ainda vibra por esta terra a força de seu exemplo!

Aviso aos amigos e admiradores de Sepé sobre o futuro Monumento de seis metros!

Estamos no aguardo da inauguração da praça ao redor do Monumento ao Pajador Jayme Caetano Braun para então retomar o projeto feito em 2007, da construção de três grandes monumentos na BR 285. O primeiro foi o do Jayme, o próximo será o do Sepé e seu nome será: "O Despertar do esplendor das Missões"

Acho prudente esperar o término da praça, dessa maneira não fica margem de abandono nas esculturas que faço... Esse monumento será construído no mesmo sistema do anterior: o do mutirão!

Para saber mais sobre o significado da escultura que fiz sobre "Sepé Tiaraju são-luizense e missioneiro", clique aqui e veja com seus próprios olhos:
http://viniciusribeiroescultor.blogspot.com.br/2007/09/blog-post_14.html


Hoje, conforme transcrição abaixo, ele é considerado
Herói Nacional.


Presidência da República
Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

LEI Nº 12.032, DE 21 DE SETEMBRO DE 2009.

     Inscreve o nome de Sepé Tiaraju no Livro dos Heróis da Pátria.

O VICE – PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no  exercício  do  cargo  de  PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o  Em comemoração aos 250 (duzentos e cinquenta) anos da morte de Sepé Tiaraju, será inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, que se encontra no Panteão da Liberdade e da Democracia, o nome de José Tiaraju, o  Sepé Tiaraju, herói guarani missioneiro rio-grandense.

 Art. 2o  Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília,  21  de setembro de 2009; 188o da Independência e 121o da República.

JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA
João Luiz Silva Ferreira


Fonte: blog do Léo Ribeiro
Marcadores:

Postar um comentário

[blogger][facebook]

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.