No início de 2018, a promoção Destaques dos Festivais, projeto idealizado e executado há 16 anos pelo comunicador e produtor e eventos Jairo Reis, revelou, aqui no blogue Ronda dos Festivais, e também no programa Do Litoral à Fronteira, os nomes daqueles artistas que obtiveram maior número de premiações nos festivais promovidos em 2017.
A novidade desta edição do prêmio, foi a escolha da Música do Ano, definida a partir da audição de cada uma das canções vencedoras dos eventos realizados ao longo do ano passado. Para esta tarefa complicada, merecedora de atenta dedicação, instituímos uma comissão avaliadora, formada por Giovani Grizotti, Ibaldo Pedra, Jaime Ribeiro, Léo Ribeiro e Odilon Ramos, cinco conceituados profissionais, todos muito respeitados e com notória credibilidade no ambiente radiofônico, nativista e regional gaúcho. A esses parceiros o nosso sincero e efusivo agradecimento. 
No período entre os dias 15 e 31 de janeiro, cada um dos integrantes da referida comissão, analisou a letra e a melodia de todas as músicas vencedoras, apontando, no final, as cinco obras de sua preferência.
Comparadas as escolhas individuais e consideradas as pouquíssimas divergências, chegamos ao veredicto que nos permite proclamar como a Música do Ano nos Festivais de 2017 a milonga O Silêncio e a Campereada, de autoria de Sérgio Carvalho Pereira, André Teixeira e Ricardo Comasseto, vencedora da 25ª Sapecada da Canção Nativa, da cidade de Lages/SC.
Os autores da Música do Ano, a exemplo dos demais Destaques dos Festivais 2017, receberão troféus representativos, em data e ocasião a serem definidas em breve.  
Para conhecimento, publicamos a seguir o parecer da comissão avaliadora que aponta as cinco melhores músicas dos Festivais de 2017:

Primeiro Lugar: O SILÊNCIO E A CAMPEREADA     
Letra: Sergio Carvalho Pereira
Melodia: André Teixeira/Ricardo Comasseto
Interpretação: Luiz Marenco   
Festival: 25ª Sapecada da Canção Nativa - Lages/SC

Segundo Lugar:  MEU VERSO ACORDOU ESCRITO
Letra: Gujo Teixeira
Melodia: Juliano Gomes
Interpretação: Ita Cunha
Festival: 32º Ponche Verde da Canção Gaúcha- Dom Pedrito/RS

Terceiro Lugar: DE MANO
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia:  Nirion Machado
Interpretação: Adair de Freitas e Nilton Ferreira
Festival:  2º Canto Galponeiro - Passo Fundo/RS

Quarto Lugar:  LEGADO DE AVÔ
Letra: Dorival Godoy      
Melodia: Cássio Figueiró
Interpretação: Cristiano Fantinel
Festival:  6º Canto de Luz – Ijuí/RS

Quinto Lugar: MEU MATE DE DOZE BRAÇAS
Letra: Kuka Pereira
Melodia: Tuny Brum
Interpretação: Tuny Brum
Festival: 27ª Tafona da Canção Nativa – Osório/RS

A Música do Ano foi revelada em primeira mão, no programa Do Litoral à Fronteira  deste domingo, 04 de fevereiro, apresentado por Jairo Reis, na Rádio Bandeirantes AM640 e FM94,9.

Texto: Jairo Reis, jornalista
Fonte: blog Ronda dos Festivais, de Jairo Reis
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: