Troféu Destaques dos Festivais 2017, por Jairo Reis


 Com o lombo judiado pela basteira, o já veterano 2017 refugou até o chimarrão do estribo e disparou campo a fora, sem deixar muita saudade pelos pagos do Rio Grande.   Ao mesmo tempo, enforquilhado num alazão passarinheiro, se achegou dando “oh! de casa” nos ranchos da gauchada, um gurizote risonho chamado Ano Novo.   Ele carrega consigo, uma mala de garupa atopetada de esperança. E na bruaca, fardos de saúde, de paz e de bem sucedidas oportunidades, para construirmos o melhor ano de nossas vidas.

E pra começarmos 2018 com notícias boas, divulgaremos a partir deste parágrafo, o nosso  tradicional e já esperado trabalho, cujo resultado aponta os Destaques dos Festivais realizados no ano de 2017.

Neste primeiro momento, dedicaremos nossa atenção apenas aos festivais de música.  Os Destaques dos Festivais de Poesia, serão revelados numa próxima postagem, a ser externada no dia 12 de janeiro, aqui no blog Ronda dos Festivais e no programa Do Litoral à Fronteira.

Antes de elencarmos os nomes daqueles compositores, músicos, intérpretes e instrumentistas, cujos talentos abrilhantaram os palcos do sul do Brasil, é necessário deixarmos claros alguns parâmetros que nortearam este trabalho:

1. Foram considerados 37 (trinta e sete) festivais de música nativista, ou entendidos como tal, em cujos regulamentos estejam previstas mostras de competição, com as obras concorrentes determinadas por triagem prévia, independentemente de serem consagrados ou iniciantes, com maior ou menor projeção; 
2. Não integram esta estatística os festivais ditos “costeiros” ou “de barranca”, que adotam o critério de definição de um tema sobre o qual os participantes devem criar suas obras e apresentá-las no dia seguinte.  Também não foram considerados os festivais apenas de interpretação e os “fechados” para convidados, ou ainda aqueles que fogem dos padrões citados no item 1.
3.  Além dos eventos promovidos no Rio Grande do Sul, foi levado em consideração a Sapecada da Canção Nativa, festival de música realizado na cidade de Lages/SC, por tratar-se de um certame com características idênticas aos que ocorrem por aqui e por contarem com participações de vários compositores, músicos e intérpretes gaúchos;
4. O critério para definição dos destaques foi, novamente, a cumulatividade, ou seja, a soma dos prêmios conquistados em cada modalidade;
5. As modalidades ou categorias, foram estabelecidas pelo autor do levantamento, o comunicador Jairo Reis, num formato de fácil compreensão.
6. Caso ocorra empate em alguma modalidade, o vencedor será aquele que conquistou mais troféus de Primeiro Lugar”. Caso persista o empate, vence o que tiver mais “Segundos”, ”Terceiros”, e assim, sucessivamente.
7. Os vencedores de cada modalidade receberão um exemplar do Troféu Destaques dos Festivais, oferecido pelo blog Ronda dos Festivais e pelo comunicador Jairo Reis.
8. O ato de entrega dos troféus aos vencedores será realizado em data a ser definida oportunamente, podendo até mesmo ser durante uma edição especial do programa Do Litoral a Fronteira, apresentado por Jairo Reis, aos domingos, das 6h as 8h, na Rádio Bandeirantes AM640 e FM94,9.

Os DESTAQUES DOS FESTIVAIS de Música no ano de 2017, são os seguintes:

AUTOR COM MAIS VITÓRIAS:  
 
 
Com 3 (três) troféus de “Primeiro Lugar”, conquistados nos festivais: 1ª Esquila e Vindima do Canto Gaúcho (Al Compás de La Viguela); 25ª Sapecada da Canção Nativa (O Silêncio e a Campereada); 26ª Vigília do Canto Gaúcho – LC (Assovio), destacou-se nesta modalidade, o compositor ANDRÉ TEIXEIRA.

Nos critérios de desempate, André Teixeira  suplantou os compositores Juliano Gomes e Rodrigo Bauer, ambos igualmente com três troféus de Primeiro Lugar.
 
 
 
Na categoria MELHOR INTÉRPRETE MASCULINO, o vencedor é o cantor LINCON RAMOS. 

Ele conquistou três troféus de “Melhor Intérprete”, defendendo as músicas:
Janela do Mundo, no 26º Ronco do Bugio;  Galpão a Dentro, na 4ª Aldeia da Canção Gaúcha; Indelevelmente, na 25ª Tertúlia Nativista
  




Na modalidade MELHOR INTÉRPRETE FEMININA, destacou-se a cantora MARIA HELENA ANVERSA, com dois troféus de Melhor Intérprete, conquistados a partir de sua atuação nas músicas:  A Dor do Poeta, no  7º Levante da Canção Nativa; e Uma Luz em Preto e Branco, na 26ª Vigília do Canto Gaúcho.

A intérprete Shana Muller também conquistou 2 troféus de Melhor Intérprete, mas foi superada por Maria Helena nos critérios de desempate.
 
 
 
 
 
MELHOR INSTRUMENTISTA: 
Nesta categoria, houve vitória folgada  em favor do músico MARCELINHO CARVALHO que notabilizou-se executando seu violão nos palcos dos seguintes festivais:
5º Canto Campeiro;
1ª Esquila e Vindima;
7º Campo a Fora;
2º Canto Galponeiro.
  


 
 
No quesito MELHOR LETRISTA, a primeira colocação com três troféus conquistados, vai para o poeta RODRIGO BAUER, premiado nos seguintes festivais: 
10º Canto Missioneiro, de Santo Ângelo;
32º Carijo da Canção, de Palmeira das Missões; 
37ª Coxilha Nativista, de Cruz Alta.




 Entre os compositores que conquistaram o troféu alusivo a MELHOR MELODISTA,  o grande destaque é o músico, compositor e arranjador JULIANO GOMES,  premiado em 4 festivais, a saber:
25ª Sapecada da Canção Nativa, de Lages/SC; 
37ª Coxilha Nativista, de Cruz Alta;
9º Canto Farroupilha, de Alegrete; 
16º Acampamento da Canção Nativa, de Campo Bom

Juliano também venceu esta modalidade nos Destaques de 2015 e 2016.
 
 
 
A categoria INTÉRPRETE COM MAIS PRIMEIROS LUGARES, salienta aquele cantor ou cantora que, através de sua interpretação, conduziu a música que defendia ao prêmio máximo do festival.  Neste aspecto, destacou-se o cantor ITA CUNHA,  que atuou como intérprete vocal em quatro músicas vencedores, a saber:
Princípio  (36ª Gauderiada); 
Gaúcho, Um Verso de Campo (16º Acampamento);
Pensarolando  (31ª Moenda da Canção); 
Meu Verso Acordou Escrito ( 32º Ponche Verde).  
  



Na modalidade AUTOR COM MAIS PRÊMIOS PRINCIPAIS, apontamos aquele compositor, de letra ou de melodia, que obteve, ao longo do ano, o maior número de premiações, considerando-se para isto somente os troféus de Primeiro, Segundo e Terceiro lugares.
Contabilizadas estas conquistas, podemos afirmar que o AUTOR COM MAIS PRÊMIOS PRINCIPAIS é: 
ANDRÉ TEIXEIRA.  

No transcurso do ano de 2017, ele levou pra casa, três (3) troféus de 1º Lugar, dois (2) troféus de 2º Lugar e um (1) troféu de 3º  Lugar, totalizando seis (6) prêmios.

As premiações de André Teixeira  são as seguintes:
Primeiro Lugar:  
1ª Esquila e Vindima;
25ª Sapecada;
26ª Vigília (LC)
Segundo Lugar: 
25ª Sapecada;
1ª Trincheira
Terceiro Lugar: 
10º Canto Missioneiro
 
 
 MÚSICA DO ANO:
 
 
Nesta edição, que aponta os melhores de 2017, teremos mais uma importante novidade, a qual entendemos ser salutar e instigante para o trabalho e para o universo festivaleiro:  a  modalidade MÚSICA DO ANO.
 
A Música do Ano, será definida por uma comissão avaliadora, formada por cinco pessoas, dotadas de conhecimento, capacidade técnica e responsabilidade para a importância da missão.

Os nomes  dos jurados serão revelados oportunamente.

A referida comissão terá incumbência de ouvir todas as 40 (quarenta) músicas vencedoras dos festivais realizados em 2017, incluídas até aquelas obras que ganharam eventuais “Linhas".   Algumas dessas 40 canções já estão em nosso acervo, mas faltam muitas ainda.
Para tornarmos a avaliação abrangente e justa, solicitamos aos autores, e porque não aos produtores de festivais, que colaborarem com a iniciativa, enviando o arquivo de áudio com a música vitoriosa, bem como uma cópia da letra, para o email  jairoreisnaband@gmail.com . 

O sucesso desta realização depende da gentileza e da atenção dos amigos produtores, músicos e compositores, aos quais desde já agradecemos.

Por fim, cumprimentamos a todos os premiados nos festivais de 2017, bem como parabenizamos especialmente àqueles que aparecem com destaque neste nosso despretensioso trabalho! 
Que as conquistas e o sucesso sejam maiores em 2018.

Neste domingo, 07/01, repercutiremos os Destaques dos Festivais no programa Do Litoral à Fronteira, das 6h ás 8h da manhã, na Rádio Bandeirantes AM640, FM94,9 ou pela internet, na página www.band.com.br/rs .

Agradecemos muito especialmente aos autores das fotos utilizadas nesta postagem, cujos nomes não nos foi possível descobrir.
 
Levantamento efetuado pelo jornalista e comunicador Jairo Reis.
Fonte: blog Ronda dos Festivais, de Jairo Reis 
 
Para ver a publicação original, clique aqui.

Postar um comentário

[blogger][facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#https://twitter.com/italodornelesrs} {google-plus#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget