Porque a poesia não atrai público ?!



Simples.
Porque a poesia precisa de público seleto. Precisa de almas sensíveis e que alcancem além do que os olhos veem.
Em resumo.
A poesia precisa de um púbico que goste de poesia.
Por isso, dias atrás, fiz esta referência. Jamais alguém vai me ver recitando algum verso em local impróprio. Dentre crianças correndo e homens oitavados no balcão dando gritos com o bolicheiro.
A poesia é uma arte sublime e precisa de gente sublime que a ouça.
Junto da poesia vem o murmúrio do vento nas ramagens, o coachar das rãs nos banhadais, o canto dos grilos, o silêncio da noite longa. Na poesia, se escutarmos bem, ouviremos o clamor dos esquecidos, o grito dos injustiçados, o retrechar das águas contra as pedras dos rios.
Se a cada recital poético tivermos que pedir silêncio ao público, algo está errado.
Por isso a poesia não atrai público. Não tem gaitaços, não hay danças, não tem trago e fanfarronadas. Ele (o público da poesia) está fora do alcance do que o vaneirão possa oferecer.  


Fonte: blog do Léo Ribeiro
Marcadores: ,

Postar um comentário

[blogger][facebook]

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.