DOZE CANTOS IBÉRICOS

Este projeto, Doze Cantos Ibéricos & Uma Canção Brasileira, é um passeio musical e poético pelas influências ibéricas na cultura brasileira e latino-americana, unindo o grande cantor Marco Aurélio Vasconcellos e o poeta Martim César. É um mergulho artístico e histórico nas nossas raízes. Na busca telúrica dos nossos antepassados. Aqueles que vieram há séculos, ou a algumas gerações, da Península Ibérica, fazer ‘sua América’ em terras brasileiras. Nossas avós foram índias (que aqui estavam) ou negras (que para cá foram trazidas tragicamente da mãe África), porém nossos avôs foram, em sua maioria, nos primeiros anos, portugueses ou espanhóis, posto que não vieram, ou vieram pouquíssimas mulheres nas naus e caravelas que aportaram no novo mundo. Bascos, galegos, açorianos, castelhanos, andaluzes, asturianos, catalães, canários, todos esses imigrantes oriundos da península ibérica, foram uma das matrizes primordiais do povo brasileiro. Como exemplo histórico, o povoamento de Porto Alegre foi feito com açorianos (1752) e o de Montevidéu com habitantes das ilhas canárias (1724). Aí estão seus sobrenomes, suas receitas, seus genes, em quase todas as famílias desta região do planeta. A influência desses povos em nossa cultura e em nossa música é o que está, de alguma forma, representada neste projeto.

É este trabalho que pretendemos apresentar no Teatro São Pedro, salientando que será a primeira vez que um dos cantores de maior trajetória e reconhecimento no meio gaúcho, Marco Aurélio Vasconcellos (que completa 50 anos de carreira musical neste ano), jamais se apresentou nesse palco, que é o mais importante cenário artístico do Rio Grande do Sul.

Doze Cantos Ibéricos e uma canção brasileira: Fados, músicas espanholas, cantigas açorianas, MPB, misturam-se nas 13 faixas dessa viagem poético-musical: “Sobre os telhados de Lisboa”; “Portugal tornou-se ilha”; “ Velhas casa de Coimba”; “Pedra do Porto”; “Onde o vento faz a curva”; “Pelos Caminhos do Norte”; “España, cuando te nombro”; “Antes de ser marinheiro”, “Céus de Casttillan y Léon”, “O fado se fez ao mar”; “Navegando entre os faróis”; “Nove pedaços de mundo” e “Notícias da terra brasilis”.

Sobre os artistas:

Marco Aurélio Vasconcellos
Maior campeão e um dos ícones do maior festival de música do Rio Grande do Sul: a Califórnia da Canção de Uruguaiana. Tendo composto e interpretado músicas eternizadas no cancioneiro do Rio Grande do Sul, tais como Gaudêncio Sete Luas, Cordas de Espinho, Pássaro perdido e Descaminho. Em 1985 recebeu o troféu de COMPOSITOR MAIS PREMIADO DA CALIFÓRNIA desde a sua criação em 1971.
Voltou a ganhar a Calhandra de ouro por mais duas vezes. Vencedor do festival nacional Talentos da maturidade. Lançou até o mento seis cds (alguns deles em parceria com o letrista Martim César): Invernando Recuerdos, Velhas andanças, Da mesma raiz, Já se vieram, Paisagem Interior e o mais recente, Doze Cantos Ibéricos e uma canção brasileira.

Martim César
Autor de 6 livros de poesia e contos.Vencedor por duas vezes do prêmio Rua dos Cataventos da Sociedade Mario Quintana de Poesia; Vencedor de mais de 30 festivais de músicas do RS e de mais de 10 festivais nacionais. Possui algo em torno de 70 premiações paralelas, incluindo melhor poesia, melhor letra e melhor tema social em diversos festivais gaúchos e nacionais. Indicado ao prêmio Açorianos 2010, como melhor letrista do RS. Coautor de 10 trabalhos discográficos ‘Caminhos de Si’; ‘Maria Conceição canta Martim César e Paulo Timm’; ‘Canções de a(r)mar e desa(r)mar (MPB)’; ‘Da mesma raiz’ (indicado ao açorianos de 2010) ‘Já se vieram’; ‘Memorial de Campo’; ‘Paisagem interior’, (com três indicações no Açorianos 2015), ‘Náufragos Urbanos’ (Indicado a melhor álbum de MPB do RS, pelo Açorianos 2015), os atuais ‘Caminhos de Si, o tempo’,  ‘Canciones que nacen del camino’ e ‘Doze Cantos Ibéricos e uma canção brasileira’. Além de 2 livros em fase de publicação: Terra que sangras no rio (contos) e Gauchos – a epopéia dos párias’ (Poema épico).


Produção do espetáculo:
Elis Vasconcellos – Contato 53.991732500 – email: martices20@gmail.com
Produção geral: Contursi Produções


Clique aqui e confira o artigo publicado pelo jornalista Juarez Fonseca na Zero Hora do último dia 2 de junho sobre esse trabalho.


Colaboração: Alan Otto Redü
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: