A Seara da Canção, que é patrimônio de Carazinho, está de volta. Após dois anos sem ser realizado, o evento está confirmado, de 7 a 10 de dezembro, no Parque Vali Albrecht.

Ao chegar em sua 20ª edição, o festival é reeditado, porém sem perder os objetivos e propósitos construídos desde a sua criação, em 1981.  A organização quer resgatar a paixão da comunidade local, regional e estadual pelo evento, e diversas apresentações e homenagens especiais devem acontecer durante os quatro dias de movimentação cultural.

Mário Bandeira, coordenador do evento e patrão do CTG Rincão Serrano, classificou a Seara da Canção como uma grande festa. “É motivo de orgulho dos carazinhenses e todos nós estamos empenhados na organização,”, disse.

Gilda Galeazzi, coordenadora da 7ª Região Tradicionalista, destacou que, quando se reporta a Carazinho, duas características se revelam. “É a Capital da Hospitalidade e a Terra da Seara da Canção. Este evento aqui se radicou e permanece, promove a troca de experiências intelectuais e oportuniza aprendizado da cultura gaúcha. Com certeza, este festival tem muito significado ao Movimento Tradicionalista Gaúcho”, ponderou.

O prefeito Milton Schmitz enfatizou que o festival possui credibilidade, e graças a isso vai ser realizado somente com verbas oriundas da Lei de Incentivo a Cultura e patrocinadores. “Não estamos colocando nenhum recurso do poder público. Nos associamos aos organizadores como apoiadores”, justificou.

O gestor ainda enalteceu a importância que a Seara da Canção tem aos carazinhenses. “Estamos recuperando um legado que é patrimônio de Carazinho e por isso temos que comemorar. A partir de hoje, todos nós firmamos o compromisso de estar lá prestigiando, assim como divulgando e convidando nossos conhecidos a participar”, finalizou.

O festival

A 20ª Seara da Canção: intercambiando traços culturais, é uma realização do CTG Rincão Serrano, com produção cultural da Lucano Cultura e Marketing, aprovada pela Lei de Incentivo a Cultural – Lei Rouanet do Ministério da Cultura, com apoio da Prefeitura de Carazinho.

A palavra que define o renascimento da Seara é engajamento. Da sociedade, entidades tradicionalistas, entidades de classe, empresas, artistas e poder público. Procurando valorizar os carazinhenses, todo o material de comunicação do evento tem a assinatura da artista plástica Ilse Ana Piva Paim.

As inscrições para participar do festival já estão abertas e podem ser realizadas até o dia 29 de outubro, exclusivamente pelo site www.searacarazinho.com.br. O evento vai contemplar três categorias: Geral – aberta a participação de compositores de todo território brasileiro; Local – somente autores nascidos ou residentes em Carazinho; e a Searinha, nas categorias Mirim (de 5 a 12 anos incompletos) e Juvenil (12 anos completos a 18 anos incompletos até a data do evento).

Ao todo, 30 músicas serão defendidas no palco da 20ª Seara da Canção, sendo 20 da fase Geral, 10 na Local e 8 da Searinha (quatro de cada categoria). Cada composição selecionada na fase geral vai receber uma ajuda de custo de R$ 2,5 mil e na local de R$ 1,5 mil. Já na Searinha, o auxílio em ambas as categorias será de R$ 400.

A organização estima que mais de 3 mil artistas vão estar em Carazinho durante os quatro dias de evento. Para mais informações, entre elas, regulamento e detalhes sobre comercialização de espaços comerciais e de acampamento, podem ser consultadas no site da Seara da Canção, no endereço: www.searacarazinho.com.br.

Eventos paralelos

Além de receber compositores e músicos de diferentes cidades, a 20ª Seara da Canção também vai congregar outras atividades. Uma das novidades é a realização da última etapa do XVII Festival Nacional da Cultura Gaúcha. Estima-se que aproximadamente 60 grupos venham até Carazinho para disputar o título final do concurso.

De acordo com Turíbio dos Santos, coordenador do CMTG, cerca de 3 mil participantes, entre competidores e acompanhantes, vão se fazer presentes no evento. “Nas modalidades individuais, teremos mais de 200 declamadores, 35 chuleadores, 42 intérpretes vocais, 32 gaiteiros e em média 60 grupos de dança, vindos do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina”, informou.

Completa a grade de atrações da 20ª Seara da Canção: intercambiando traços culturais, uma etapa da Credenciadora ao Freio de Ouro. Neste segmento, participam criadores da raça crioula, onde os selecionados se credenciam a participar da final do Freio de Ouro, realizado durante a Expointer, em Esteio.


Fonte: facebook da Ronda Gaúcha
Clique aqui para acessar a postagem original.
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: