'Meu Galpão de Cara Nova' apresenta os três CTGs que vão concorrer a um vale-presente de R$ 30 mil

 
O Galpão Crioulo deste domingo (24) apresentou os três CTGs selecionados para participar do quadro 'Meu Galpão de Cara Nova' e concorrer a um vale-presente de R$ 30 mil. A promoção é uma parceria com a Redemac Materiais de Construção e o vencedor será escolhido por meio de votação popular (CLIQUE AQUI e ajude a escolher o vencedor).

Os CTGs escolhidos são o Chilena de Prata, de Alvorada, o Querência da Amizade, de Bom Retiro do Sul, e o República Riograndense, de Guaíba. Os patrões de cada uma das três entidades explicam por que devem receber o prêmio.

Reovane Goulart, patroa do CTG Chilena de Prata, de Alvorada

"É muito bom ter essas crianças aqui dentro, é muito muito estar aqui dentro. É muito bom tentar levantar o CTG. CTG é cultura, CTG é a parte social. Se todos os CTGs fizessem uma parte social muita gente sairia das ruas".

Delci Klunck, patroa do CTG Querência da Amizade, de Bom Retiro do Sul
"O CTG hoje significa idealismo, ele significa cultura, história, mas acima de tudo ele significa vivência, prática, desafios. A palavra que define a nossa entidade, o nosso CTG é família".

João Vieira, patrão do CTG República Riograndense, de Guaíba

"Quase toda a sociedade aqui da Coah Santa Rita está a par e até o pessoal do Centro pergunta como que a entidade está e eu digo: 'olha, a gente está indo'. Ou a gente investe numa invernada ou investe num galpão. E entre investir num galpão ou investir numa invernada, eu prefiro ter as crianças aqui dentro".


 Fonte: Galpão Crioulo no GShow e blog Cantinho Gaúcho, de Carolina Bouvie
Marcadores: ,

Postar um comentário

[blogger][facebook]

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.