Os Fagundes gravam matéria com haitiano que apresenta 'Canto Alegretense' em francês
Foto: Neto Fagundes/Arquivo Pessoal


Nesta semana, "bombou" nas redes sociais uma versão do nosso "Canto Alegretense", do Tio Nico e do meu pai Bagre Fagundes, interpretada em francês por um imigrante haitiano que mora aqui no Sul já faz algum tempo. Ele se chama Alix Georges e se apresenta em alguns bares da capital.

A igreja Metodista o recebeu e ele começou a tocar bateria nos cultos. Logo descobriram que ele era professor de francês e passou a dar aulas para viver por aqui. Agora, estamos organizando um encontro com ele para cantarmos juntos, pois nada melhor que a música para unir os povos.

Recentemente tivemos um episódio de um imigrante que, mesmo precisando, devolveu o dinheiro que um senhor tinha lhe dado de forma errada na compra de uns cadarços de sapato, achando que estaria dando uma nota de R$ 2 quando, na verdade, era uma nota de R$ 100. Ele foi até o senhor e devolveu o dinheiro, para a surpresa do mesmo.

A vida é assim! A cada momento podemos nos surpreender com coisas boas, e não só com notícias de políticos saqueadores do país, que não foram criados para devolver, mas sim para pensar apenas na sua felicidade pessoal, sem olhar a volta e respeitar aos outros.

Belo exemplo se dá na prática, com atitude, educação e respeito, em qualquer lugar do mundo. Encontramos com o Alix nesta semana para gravar uma matéria para o Jornal do Almoço. Foi muito bom dar um abraço nele e agradecer por escolher o nosso canto para que ele, a partir de agora, seja Gauchesco, Brasileiro e Haitiano!

Até a Semana que vem Gaúchos e Gaúchas de Todas as Querências!


Para ver outras notícias, clique aqui.
Fonte: portal Galpão Crioulo no GShow
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: