Foto: Alice Pellizzoni

O assunto é sério, mas merece ser discutido. 

Durante a realização da primeira reunião para definições da 4ª edição do FEGADAN, a ser realizado em 2017, muito se comparou o FEGADAN ao ENART, e as proporções que cada um tem. 

Então após algumas discussões sobre o assunto, o presidente do MTG Nairioli Callegaro foi enfático em suas palavras, no qual separamos por tema:

AVALIAÇÃO DE SEXTA-FEIRA É DIFERENTE DO SÁBADO. 

"Umas três ou quatro vezes no ENART passado vieram questionar: "ah, mas o parâmetro de avaliação da sexta a noite foi diferente do sábado a tarde" - mas é claro, como que não ia ser? Eles não são a mesma pessoa! O DNA deles é diferente, são nascidos em épocas diferentes. Por que tem que ser o mesmo parâmetro?"

GRUPOS QUE SÓ VÃO EM RODEIOS COM AVALIADORES DO ENART. 

"É o que acontece hoje no ENART. Por que os rodeios divulgar nos seus flyers "avaliação do ENART"? Por que sabem que mais grupos irão! E assim os instrutores desses grupos monitoram os avaliadores um ano inteiro! Na verdade a decisão lá no ENART já uma decisão contaminada. Todo mundo já sabe o que cada um vai receber em cada quesito, porque passaram o ano inteiro dançando e correndo atrás de avaliador nos rodeios. E aí os instrutores podem dizer: "Eu sei o que pensa e a nota do avaliador de cada quesito nos últimos dois anos desse avaliador." É isso realmente o que vocês querem para o FEGADAN?"

RODEIOS SEM AVALIADORES DO ENART 

"Esse ano é o que exatamente estamos tentando livrar o ENART. Nenhum avaliador que estará no ENART vai avaliar rodeios, festivais e nem pela CBTG. Vai avaliar só o ENART. Pra tentar chegar lá na final, e não ser uma avaliação contaminada por um ano inteiro que os grupos ficam correndo atrás de avaliador, monitorando a cabeça e tendo os parâmetros para quando chegar na final. Aí chega fácil lá na sexta-feira e acontece que teve grupo que dançou no domingo mas não merecia se classificar, e isso aconteceu PORQUE O SISTEMA PERMITIU que se soubesse ao longo de um ano todo o parâmetro do avaliador, e ele acaba forçado a dar a nota que deu durante um ano inteiro, e é exatamente isso que temos que desvincular! Tem que ser uma AVALIAÇÃO DO DIA, do avaliador para o Grupo e deu! É aquele único momento! Então não vamos deixar o FEGADAN caminhar também para isso aí!" 

MODELO DO FEGADAN x MODELO DO ENART 

"Não vamos deixar o FEGADAN caminhar também para isso aí! Não vamos fazer o FEGADAN uma segunda avaliação do ENART. Nós estamos tentando extrair esse modelo do ENART e acabar com esse modelo, que é um modelo que não vai deixar os grupos todos iguais, mas podemos encurtar a distância entre esses grupos. Bom, se o grupo ensaiar 30 dias por mês, e o outro ensaiar 10 dias por mês, quem tem a maior probabilidade de ganhar? O que ensaiou 30, pois ensaios mais, se dedicou mais, suou mais. Por isso é preciso ter o MESMO parâmetro, o MESMO momento de avaliação, e é por isso que não se mexe em planilha. E é isso que nós vamos fazer esse ano no ENART. Se vai dar certo eu não sei, mas a minha concepção de avaliação é uma avaliação mais LIMPA, mais CRISTALINA, sem um histórico de avaliação durante o ano, que é o que acontece. 

INSTRUTORES DO ENART

"Pergunto a vocês: quantos instrutores campeões do ENART nos últimos 20 anos, com quantos grupos eles ganharam o ENART? O mesmo grupo sempre né? E vai ser o mesmo grupo SEMPRE, porque eles dizem assim:  "eu me interessa o grupo X, os outros aqui eu só vou ganhar dinheiro." Essa É A REALIDADE! QUEM QUER ENXERGAR, ENXERGA! Seria muito cômodo para nós continuar avaliando do mesmo jeito, e terminar o nosso ano, ir pra casa e não acontecer nada. Agora, querem mudar? Não é mudar regulamento! O problema é muito maior! Vocês querem que com o FEGADAN aconteça isso, ou querem que o FEGADAN continue um evento como é, de forma pura e sincera como é o FEGADAN? E que tem que se unir mais, e fazer um grande evento, que ainda não é por estar apenas na terceira e vai para a quarta edição

MODELO ULTRAPASSADO 

"Não temos que procurar não vincular um modelo ao outro (ENART e FEGADAN). O que aconteceu a 20 anos atrás? Alguns CTGs descobriram como ganhar o ENART e ganharam. Eles estabeleceram o perfil dele e a linha de qual trabalhar para o ENART. Aí todos os outros começaram a dançar igual, e os avaliadores resolverem que aquele era o modelo ideal para o ENART. E aí virou o que virou hoje."


Fonte: portal Estância Virtual. Para saber mais, clique aqui.
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: