Manifestantes se reuniram no Chalé da Praça XV, na Capital, em oposição ao fechamento de instituições de pesquisa
Foto: Camila Domingues / Especial



Segundo matéria do Jornal Zero Hora, de hoje, 10 de janeiro, uma Carta Em Defesa de fundações foi redigida e assinada por dezenas de artistas e intelectuais, reunidos em grande número nas dependências do Chalé da Praça XV, em Porto Alegre.

Eles tentam abrir um canal de diálogo com o Governo Sartori, apesar de a Assembleia Legislativa já ter votado e aprovado o fechamento de diversos órgãos culturais e de pesquisa em projeto proposto pelo Piratini.

— Estamos nos opondo a essa suposta economia com as extinções e reivindicando a possibilidade de falar a partir da sociedade civil. Não é um sindicato, não é uma entidade. É a sociedade civil por meio da ciência e da cultura querendo declarar coisas e ser ouvida pelo governador. Estamos querendo montar uma alternativa com debate e discussão — afirmou o escritor Luís Augusto Fischer, um dos organizadores da mobilização.

O documento é assinado por mais de 60 personalidades do Rio Grande do Sul, entre os quais os músicos Vitor Ramil e Ernesto Fagundes, os escritores Martha Medeiros e Luis Fernando Veríssimo, além de outros.

Então nosso blog deixa a pergunta: - Quantas pessoas preocupadas com o fechamento do IGTF (Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore) estavam presentes no ato?



Fonte: blog do Léo Ribeiro
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: