Noel Fabrício da Silva, de nome artístico Noel Guarany, nasceu em 26-12-1941, nesta terra missioneira.
Filho de João Maria Fabrício da Silva e de Antonina Borges do Canto.
Neto de Bazilio Fabrício da Silva e de Ernestina Antunes da Silva e de Ozório Borges do Canto e Clemência Gonçalves do Canto.
Uniu-se em matrimônio com Neidi Fabrício da Silva.
Pai de Andrea Jara de Castilhos, Lia Antonina Fabrício da Silva, Linda Guacira Fabrício da Silva e Laura Jacira Fabrício da Silva.
Aprendeu, na adolescência e de maneira autodidata, o idioma guarani e soube compor, tocar e cantar.
Na década de 1960, esteve em vários países latino-americanos, onde adquiriu ensinamentos que ajudaram na base da sua obra.
No final da década, apresentou alguns programas radiofônicos nas rádios de Cerro Largo e São Luiz Gonzaga, bem como nas rádios Gaúcha e Guaíba, de Porto Alegre - RS.
Em 1970, lançou em conjunto com Cenair Maicá um compacto simples.
Em 1971, gravou o LP Legendas Missioneiras, que traz, entre outras, parcerias com Jayme Caetano Braun, Glênio Fagundes e Aureliano de Figueiredo Pinto.
Em 1973, sai o LP Destino Missioneiro, bem como traz composições próprias e de Barbosa Lessa e uma parceria com Aparício Silva Rillo.
Seu próximo LP é Sem Fronteiras, lançado em 1975, com músicas que acabaram se tornando clássicos do cancioneiro gaúcho, temas missioneiros recolhidos e adaptados por Noel Guarany, entre outras.
No ano de 1976, gravou em parceria com Jayme Caetano Braun, de maneira independente, o LP Payador, Pampa, Guitarra. Gravado parte na Argentina e parte em São Paulo.
Em 1977, relançou o LP Legendas Missioneiras, de 1971, com o título de Canto da Fronteira.
Em 1978 sai o LP Noel Guarany Canta Aureliano de Figueiredo Pinto.
Em 1979, o novo disco chama-se De Pulperias que, dentre outras, conta com músicas de Mario Millan Medina, Anibal Sampayo e Atahualpa Yupanqui.
Em 1980, sai Alma, Garra e Melodia. Neste mesmo ano ocorre o show no Cinema Glória, na cidade de Santa Maria, que mais tarde, em 2003, viria a se tornar o disco Destino Missioneiro - Show Inédito.
Em 1982, é lançado o LP Para o Que Olha Sem Ver, contando com a participação de Atahualpa Yupanqui e quatro composições de João Sampaio, além de outras de inspiração folclórica. Neste ano, Noel Guarany já apresenta os primeiros sintomas da doença começando a afastar-se dos palcos.
Em 1985, retira-se definitivamente dos palcos, em cumprimento ao prometido na carta de 1983.
No ano de 1988, em conjunto com Jorge Guedes e João Máximo, lança o disco A Volta do Missioneiro com obra de Amauri Beltrão de Castro dentre outras.
Até o seu falecimento foi ficando cada vez mais debilitado por uma doença degenerativa no cérebro, permaneceu recolhido em seu sítio na localidade de Vila Santos, no município de Santa Maria - RS.
Faleceu no dia 06-10-1998, na Casa de Saúde de Santa Maria, tendo sido sepultado em Bossoroca.


por João Carlos Oliveira Antunes
Fonte: blog Entre Mates e Guitarra
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário:

0 comments: