Temos por hábito, neste chasqueiro virtual gaudério, não falar em política partidária, futebol e religião. Tenho convicção formada e posição firme nestes três assuntos polêmicos mas, em respeito aos meus amigos e leitores que pensam diferentemente de mim, evito de me pronunciar.
 
Nem por isso fico alheio a tais manifestações sociais, tanto é verdade que, envolvido nas eleições municipais de ontem, acabamos, pela primeira vez no ano, passando um dia sem levar uma mensagem cultural gaúcha a quem nos acompanha. Como ainda mantenho meu título eleitoral em São Francisco de Paula, onde a política municipal é mais emocionante pois envolve gente conhecida, fui bater os costados na capital dos gaúchos somente de madrugadita.
 
Acho que as urnas, ontem, deram algumas mensagens muito claras. Se, quem saiu-se derrotado olhar para dentro de si, refletir e ver onde errou, tudo terá sido um bom aprendizado. Contudo, se continuar culpando a mídia golpista, às forças estranhas, o vento, a chuva... pelo insucesso, nada será extraído de bom. Outro fato que as urnas atestaram devido ao altíssimo índice de abstenção é o descrédito da população com os partidos e com a classe política em geral. Ninguém acredita mais em prosa de candidato.
 
Não vou dizer que espero que as coisas mudem pois sei que quase nada vai se alterar. Nosso sistema é esse, é ruim por natureza. Teria que iniciar do zero, a começar pela cultura de nosso povo, mas troca de "patronagem" é esperança de renovação no CTG. Então, que siga o baile, mas num tranco diferente porque... chega de bugio (de que bando for) metendo a mão em cambuca.


Fonte: blog do Léo Ribeiro
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário: