Conversas Sobre Livros, da Bibliotheca Pelotense, fala sobre o dia em que Cacimbinhas saiu do mapa

Autor da obra e outros convidados estarão presentes em mais uma edição do evento - Foto: Divulgação


Autor de “A Guerra de Cacimbinhas”, obra que trata do tema com forte vínculo à memória da região, o jornalista Luiz Antônio Nikão Duarte é o convidado especial da próxima edição do evento “Conversas Sobre Livros”, de realização da Bibliotheca Pública Pelotense (BPP).

Na quinta-feira (1º), a partir das 19h, Duarte fará a apresentação do livro em Pelotas e irá conversar com o público sobre suas pesquisas em torno do episódio que, em 1915, retirou Cacimbinhas do mapa, rebatizada como Pinheiro Machado. A mudança teve relação direta com o assassinato do senador José Gomes Pinheiro Machado, e gerou uma crise política em que, bem ao estilo da época, logo apareceram as armas e a ameaça do que o autor chama de “guerra municipal”. O evento tem entrada franca.

Jornalista com mais de quatro décadas de atuação por redações do Estado e do país, Nikão Duarte dedicou vários anos à pesquisa sobre personagens e situações do episódio histórico que se estendeu pelos últimos quatro meses do ano de 1915, com duas datas chave: 8 de setembro, no Rio de janeiro, dia do assassinato do senador Pinheiro Machado; e 30 de outubro, dia em que o intendente provisório (em verdade interventor) publicou o decreto com a troca de nome do município e começou a se armar a (quase) “guerra municipal”.

Com alguns recursos ficcionais, a linguagem da obra é jornalística, tratando-se de uma reportagem histórica amparada em muita pesquisa e construída  em capítulos curtos que tecem uma linha do tempo: a narrativa das 144 páginas tem como centro o ano de 1915 e se estende até 1942.

Serviço

O Que: Conversas sobre Livros - Mesa redonda com autor e convidados
Quando: Quinta-feira (1º), às 19h
Onde: Salão Nobre da Bibliotheca Publica Pelotense (praça Cel. Pedro Osório, nº 103)
Quem: Convidado especial: Luiz Antônio Nikão Duarte, autor de “A Guerra de Cacimbinhas”
Realização: Bibliotheca Pública Pelotense
 

Redator: Assessoria de Imprensa
Fonte: jornal Tradição
[blogger][facebook]

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.