Ajude no projeto do Instrumental Picumã



O grupo Instrumental Picumã é formado por músicos reconhecidos, com carreiras consolidadas, que se reuniram em 2013 com uma nova proposta musical: retratar a música regional gaúcha com influências e fusões de culturas vizinhas.

O grupo, formado por Paulinho Goulart no acordeão (gaita), Matheus Alves na guitarra semiacústica, Texo Cabral na flauta, Miguel Tejera no contrabaixo e Bruno Coelho na percussão, busca valorizar a sonoridade típica da música regional, agregando a sonoridade do choro e da bossa nova, dos ritmos latinos, como candombe, salsa e chacarera, além da sonoridade afro-brasileira.

Desde a sua formação, o grupo tem se apresentado em inúmeros eventos e programas como:  Sofar Sounds, Noites de Milonga, Galpão Crioulo da RBS TV,  Galpão Nativo da TVE e  Cena Musical da TV Assembleia. No repertório, composições próprias, feitas em parcerias, além de releituras de compositores como Tom Jobim, Hermeto Pascoal, Miles Davis, Astor Piazzola, Lito Vitale e Chick Corea.

Os músicos, além da formação com o Instrumental Picumã, possuem carreiras com nomes expressivos da cultura regional, como Pirisca Grecco y La Comparsa Elétrica, Buenas e m’Espalho e Luciano Maia; artistas do rock e pop gaúcho, como Humberto Gessinger, Esteban Tavares e Chimarruts; além de nomes consagrados no estado (RS), tais como o Maestro Tasso Bangel e o Grupo Tambo do Bando.

O PROJETO

A ideia de conceber e registrar o trabalho em um álbum surgiu em 2014, mas só foi colocada em prática em 2016. Uma das características do trabalho do Picumã acontece justamente durante o processo de gravação, onde faz lembrar as primeiras bandas de jazz que entravam em estúdio e gravavam o disco de uma vez. O grupo gravou de uma vez cada uma das músicas músicas e interpretações desse novo trabalho.



Em uma época onde a tecnologia está tão presente, chega a ser ousado o registro dessa maneira. Porém esse é o jeito mais criativo que o Picumã busca em todas as etapas da produção do álbum.

Estas etapas de composição, gravação, mixagem e masterização já foram concluídas, porém, restam as últimas etapas: prensagem e divulgação do trabalho.

E é por isso que estamos aqui. Para solicitar a ajuda de vocês para concretizar a realização desse primeiro projeto de registro, de forma totalmente independente com o melhor que esses cinco grande músicos pode apresentar para vocês.



Fonte: portal Identidade Campeira
Marcadores: ,
[blogger][facebook]

Italo Dorneles

{picture#https://scontent.fcwb2-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/20031980_1559156280771539_4826566830380784332_n.jpg?_nc_cat=0&oh=31056e35fc0ba042b61a3b826bd6d603&oe=5BD0DC01} O editor Ítalo Oliveira Dorneles é gaúcho, natural de Canguçu e hoje residente e domiciliado em Arroio Grande. Advogado, atua nas mais diversas áreas do Direito. Apaixonado pela cultura gaúcha, já participou (como integrante e ensaiador) de diversos grupos de danças e também participou de festivais de declamação. Desde 2008 edita, administra e mantém o PROSA GALPONEIRA. {facebook#https://www.facebook.com/italo.dorneles} {twitter#http://twitter.com/italodornelesrs} {google#https://plus.google.com/+ÍtaloDorneles} {youtube#http://www.youtube.com/c/%C3%8DtaloDorneles} {instagram#https://www.instagram.com/italodornelesrs}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.