Por Tiago Soares

Mais oito cidades do Tocantins tiveram as cavalgadas suspensas após ajustamento de conduta entre o Ministério Público Estadual (MPE), Adapec e Sindicato Rural de Porto Nacional.  A decisão foi tomada como forma de prevenção, até que a doença do mormo seja totalmente erradicada no estado. As cidades são: Brejinho de Nazaré, Porto Nacional, Ipueiras, Monte do Carmo, Silvanópolis, Santa Rita do Tocantins, Oliveira de Fátima e Fátima.

A suspensão valeu a partir desta sexta-feira (26). Além das cavalgadas, a realização de tropeadas ou qualquer tipo de evento aberto que envolva equinos também é proibida.

Os três órgãos argumentaram que além do mormo, nesses eventos não é obrigatório o cadastro da Adapec, portando o controle e a fiscalização dos animais que vão participar fica comprometida.

Outro ponto abordado pelos órgãos é que alguns produtores estariam falsificando exames sanguíneos, dificultando a fiscalização. A proibição dos eventos dificulta essas ações e a proliferação da doença do mormo. Somente eventos em locais fechados e com a autorização da Adapec serão permitidos. Em caso de descumprimento da ordem, os responsáveis vão pagar multa diária de R$ 10 mil.

Foto: Henrique Noronha/CRMV-RS
Fonte: portal G1 e portal MeioRural
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário: