Neste final de semana durante a Expointer, em Esteio (RS), foi realizada a final do Freio de Ouro 2016 com transmissão ao vivo pelo Canal Rural. Foram mais de 12 horas de programação ao vivo, com leilões, entrevistas, transmissão das provas e, principalmente, show de imagens, tecnologia, conhecimento técnico, interatividade e tecnologia.

Eu assisti sem pestanejar e confesso fiquei emocionado! Posso afirmar com devoção que a parceria do Canal Rural com a Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Crioulo (ABCCC) , nos proporcionaram um entretenimento digno de Olimpíada, Copa do Mundo, Fórmula 1.

Neste nosso novo post no blog do Daniel Dias, estamos trazendo os detalhes desta transmissão histórica. Boa leitura!

A RAÇA CRIOULA NO CENÁRIO DA EQUINOCULTURA BRASILEIRA

A raça crioula movimenta atualmente R$1,3 bilhão por ano! A raça possui mais de 322.000 animais registrados o que corresponde a 14,73% de toda a tropa do Brasil. Fica atrás apenas do mangalarga marchador com 644.000 animais registrados (29,74%), seguido por Quarto de Milha (15,88%).

Vale lembrar que o Brasil possui 5,5 milhões de equinos sendo a 4ª maior tropa do mundo. O Brasil perde apenas para os EUA com 11,0 milhões de equinos, China e México cada um com 8,0 milhões de equinos.

Este total de 5,5 milhões de equinos no Brasil está distribuído por todo território nacional e o Rio Grande do Sul contempla a 3ª maior tropa com 472.000 animais no total. Isso significa que a raça crioula representa 80% de toda a tropa do RS.

SHOW DE IMAGENS 

Depois de Leilões, confraternizações, entrevistas começaram as provas que ao final consagraram os dois vencedores do Freio de Ouro 2016.

Foi um show de imagens que vimos com um espetáculo de destreza, técnica, valentia e beleza funcional da raça crioula!

Apenas citando a prova de paleteada, vejam nestas imagens abaixo o que a parceria do Canal Rural com a ABCCC foi buscar de melhor e mais moderno para presentear os telespectadores com imagens sensacionais e de pura emoção:

DRONE: com um drone aéreo o telespectador pode acompanhar as manobras de pista dos ginetes, buscando o melhor posicionamento de seus animais para efetuarem com a máxima eficiência a paleteada e com isso atingirem a maior pontuação possível.


CÂMERAS BEM POSICIONADAS:

Com câmeras super bem posicionadas em locais estratégicos, com imagens de altíssima definição e muito bem anguladas, o Canal Rural pode mostrar os pontos mais importantes da movimentações dos cavalos. Não só isso: sempre “em cima dos lances”, as câmeras traziam a emoção da prova para dentro de casa!”

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

Com muita rapidez, agilidade e altíssima precisão as notas dos conjuntos que se apresentavam eram trazidas para os telespectadores com muita clareza e um “lay out” maravilhoso. O ranking geral dos cavalos atualizados sistematicamente davam o tempero de suspense, apreensão e muita emoção para que ninguém desistisse de assistir o campeonato.

INTERATIVIDADE

O Canal Rural junto com a ABCCC não deixaram de lado a interatividade! Em plena época de “smart phones”, “tablets”, redes sociais e tantas outras formas de estar ligado em tudo durante todo o tempo, demandaram um cuidadoso estudo e para cada uma destas formas foi criada uma ferramenta.

Podemos citar dois exemplos:

Através de transmissões ao vivo pelo Facebook, as principais provas do dia:

Dos estúdios de São Paulo, eram transmitidas ao vivo e a cores, com direito a foto inclusive, as principais mensagens recebidas pelo Instagram, Twitter e Facebook:

NARRAÇÃO E COMENTÁRIOS

Com muita emoção, precisão e sintonia Sandro Favero comandou com entusiasmo a integração destas diferentes formas de transmitir um evento equestre. Demonstrando conhecimento e principalmente “empolgação” com a competição. Assessorado de perto por dois técnicos da ABCCC que não só conheciam todos os detalhes de cada uma das provas, também eram passadas para os telespectadores detalhes curiosos e precisos sobre cada montaria. Filiação, histórico de pista, detalhes do treinamento, perfil do ginete, relação com o criador e etc. deixavam os telespectadores envolvidos com a transmissão e principalmente com a competição.

ENTREVISTAS DE BASTIDORES

Valéria Maciel, apresentadora do programa Cavalos Crioulos pelo Canal Rural e profunda conhecedora da raça, de trato fino e sempre muito bem vestida, comandou uma sequencia de entrevistas de bastidores tanto com links ao vivo como pelo Facebook, que trouxeram ainda mais entretenimento para a programação do Freio de Ouro 2016. Como está envolvida com a raça, monta e se relaciona com as principais cabañas, a desenvoltura e as informações que ela trazia, eram extremamente oportunas e nos fazia imediatamente “entendidos” da raça e da competição!

Importante realçar que até mesmo na participação da Valéria Maciel a interatividade com as redes sociais não foi deixada de lado. Pelo Facebook a apresentadora do programa oficial da ABCCC no Canal Rural, chamado Cavalos Crioulo postava vídeos e entrevistas de informações extremamente relevantes. Dando uma amplitude de cobertura jamais vista em nenhum evento equino jamais realizado no Brasil

HUMILDADE PARA SER REFERÊNCIA DE EXCELÊNCIA

Em meio às muitas entrevistas com nomes expressivos da equinocultura brasileira, uma entrevista chamou a minha atenção. Foi à entrevista de Jango Salgado, treinador de cavalos de rédeas, detentor de 10 títulos brasileiros pela ANCR e duas vezes Vice Campeão Mundial de Rédeas pela NRHA. Nesta entrevista, precedida pelo depoimento de um grande criador foi relatado a necessidade que a raça viu no início dos anos 90 de buscar no Quarto de Milha, uma nova forma de treinar e aprimorar as manobras de esbarro e rodopios (spins).

Através da própria ABCCC foi feito contato com o treinador Carlos Deleu que deu os primeiros passos nesta junção de esforços por um único objetivo… O bem do cavalo! Depois de Deleu vieram Franco Bertolani, Gilson Diniz, Gilson Vendrame, Laércio Casalechi, Jango Salgado entre outros… A história deste intercâmbio é o sucesso das provas e um altíssimo grau de profissionalismo. Inclusive existe na raça crioula uma competição de rédeas com expressiva premiação em dinheiro de tanto que a raça se adaptou.

Mas o mais importante desta entrevista foi mostrar que o embate entre raças não é uma guerra. Que os profissionais brasileiros que fazem bonito nas principais pistas de competição mundo a fora, são evoluídos o suficiente para promoverem o bem junto com outras raças e outras modalidades. Sem humildade e sentimento de igualdade, ninguém prospera.

Realmente prestigiar uma modalidade totalmente americana, treinadores de outras raças, evidenciar e enaltecer o trabalho de cada um nestes últimos 20 anos… Trabalhos estes muitas vezes de “bastidores”, em rede nacional, no meio da maior festa equina do Brasil, no principal evento da raça crioula, foi uma demonstração de humildade! Por isso o cavalo crioulo tem crescido e conquistado a todos ano a ano!

NÃO SE FAZ UMA RAÇA PUJANTE SEM UMA ASSOCIAÇÃO DE RESPEITO

A ABCCC tem demonstrado uma grandeza tão sem igual que mesmo em meio ao maior evento da raça, com transmissão ao vivo pelo Canal Rural o assunto eleições 2016 não foi deixado de lado.

Fundada em 1932, pela segunda vez na história da raça, haverá uma eleição com duas chapas disputando o pleito. Ao invés de desestimular o embate, o diálogo, a troca de ideias e fazer o que toda raça prega como sendo o correto, elegendo uma chapa de consenso, a ABCCC promoveu um debate entre os candidatos.

Também transmitido ao vivo pelo Canal Rural, com regras claras e mediador a altura, o debate pode trazer a tona para os amantes da raça e seus criadores, as ideias e as propostas dos dois candidatos. Detalhe ainda mais curioso… Os dois candidatos, são primos!

 CONCLUSÃO:

Particularmente eu sou envolvido com os cavalos de forma profissional desde os meus 16 anos de idade. Crio uma determinada raça há 25 anos e sou juiz oficial desta raça. Mas confesso que nada se justifica ao que eu assisti e presenciei este final de semana. Foi emocionante do começo ao fim.

Eu não sei se o cavalo crioulo é um referencial dentro da indústria do cavalo no Brasil, ou se a indústria do cavalo foi moldada em torno do modelo de negócio da raça crioula!

O Canal Rural por sua vez, foi excepcional, trazendo para o mundo do cavalo uma transmissão sem precedentes. Foi exatamente da grandeza da transmissão da Rede Globo para as olimpíadas. Tenho a mais absoluta certeza que todos os “criolistas” ficaram orgulhosos de sua raça, das suas tradições e de sua associação! Tenho certeza que também despertou o desejo de muitos telespectadores, rurais ou não, de um dia possuírem um cavalo crioulo, ou quem sabe até, virarem criadores! Eu hoje, com certeza cogito seriamente em vir a ser criador de cavalos crioulos!

Parabéns a todos! Que venha o Freio de Ouro 2017!

Vamos que vamos, Agro!!!

Veja mais fotos, clicando aqui.


Fonte: blog do Daniel Dias, junto ao Canal Rural
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário: