O Festival Ronco do Bugio é um evento musical criado com o intuito de preservar e divulgar o único ritmo genuinamente gauchesco, ou seja, o bugio e a comunidade de São Francisco de Paula, nos píncaros da serra gaúcha, há 25 edições vem cumprindo com louvor esta tarefa.
 
Se o gaiteiro serrano resolveu imitar no jogo de foles de sua gaita o roncar do primata na copa dos pinheirais, se os Irmãos Bertussi foram os primeiros a gravar um bugio em disco (Casamento da Doralice), à este festival coube a tarefa de cruzar os anos, enfrentar as crises e sem mudar o tranco (pois é o único festival sul riograndense onde só é permitido a execução de um ritmo específico), chegar aos dias de hoje angariando sucesso refazendo amizades e marcando presença nos calendários festivaleiros do Estado.

E nesta noite de hoje a expectativa não será diferente. Quando a primeira gaita se abrir no CTG Rodeio Serrano, promotor e organizador do evento, será o Rio Grande que estará ecoando seu retrechar atávico. Será a musicalidade sulina com cheiro de terra que descerá a serra para esparramar seu eco aos sete ventos.

Os espetáculos começam hoje com Cezar Oliveira e Rogério Melo e, depois da apresentação de seis bugios, o grande baile com Os Monarcas. Tudo com entrada franca.

Esperamos, neste Jubileu de Prata, "casa cheia" todas as noites, hotéis lotados e a confraternização que caracteriza a hospitalidade do povo serrano.

Portanto, não percam. Venham visitar uma das mais belas cidades gaúchas, participar de um evento único, se divertir e ajudar na preservação deste que é o Festival Mais Autêntico do Rio Grande.


Fonte: blog do Léo Ribeiro
Axact

#ProsaGalponeira

O Prosa Galponeira é um portal voltado para a divulgação da cultura gaúcha, amplamente diversificado, trazendo notícias sobre os festivais nativistas, shows - agenda de artistas, rodeios, eventos em CTGs, MTG e CBTG, artigos culturais, histórias e personalidades marcantes da nossa cultura, entre outras informações e histórias. E-mail: prosagalponeira@gmail.com.

Poste o seu comentário: